Deputados estaduais estiveram em Xinguara para tentar intermediar acordo entre grevistas e prefeitura

Por Roserval Ramos e Antônio Guimarães

Gabinete do Prefeito
Gabinete do Prefeito

Os Deputados Edmilson Rodrigues (PSol), membro da comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa e Milton Zimmer, que também é presidente estadual do PT, estiveram em Xinguara nesta sexta-feira, 06, para tentar intermediar um dialogo entre o prefeito municipal Osvaldinho Assunção e representantes do Sintepp, Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Pará, para que fossem retomadas as negociações em relação à greve dos trabalhadores em educação da rede de ensino municipal, que já dura quase 60 dias.

Deputados Milton Zimmer e Edmilson Rodrigues falando com os grevistas
Deputados Milton Zimmer e Edmilson Rodrigues falando com os grevistas

Edmilson Rodrigues e Milton Zimmer chegaram a Xinguara por volta das 9h30 da manhã. Inicialmente, o que chamou a atenção dos parlamentares foi à greve de fome deflagrada por 08 educadores que já dura cinco dias. Os deputados foram direto para frente do Ministério Público, onde se encontravam os educadores em greve de fome. Após constatar a real situação, os parlamentares foram para a sede do Sintepp, onde participaram de uma reunião com os membros da diretoria do Sindicato e com a comissão de negociação. Em seguida, foram para uma reunião com o prefeito Osvaldinho em seu gabinete. Participaram da reunião além dos dois Deputados, o advogado Braz Mello, Vilmones da Silva, Secretario de Educação e o presidente da Câmara de Vereadores, Dorismar Altino Medeiros.

Deputados ouvindo educadora emocionada
Deputados ouvindo educadora emocionada

Após a reunião, Vilmones respondeu perguntas da imprensa. Ele disse que tudo que já está em andamento continua, afirmou ainda que as contratações temporárias são legais e a prefeitura não tem como voltar atrás ate que saia uma decisão Judicial e, que, como combinado na reunião, estará em Belém a convite dos deputados para tratar do assunto na Alepa.

Também falou a imprensa, o deputado Edmilson. Antes de ir ao gabinete do prefeito, Edmilson disse que veio como parlamentar, designado pela Alepa, onde foi aprovado por unanimidade a vinda de uma comissão representando todo o poder Legislativo do Estado, inclusive do próprio PMDB que é o partido do atual prefeito de Xinguara.

Reunião na sede do SINTEPP
Reunião na sede do SINTEPP

Na condição de parlamentar estadual, Edmilson disse que veio para intermediar o dialogo entre as partes onde segundo ele, suas primeiras articulações transcorreram a partir dos contatos com lideranças peemedebistas, “conversei com a deputada Nilma Lima, presidente da Comissão de Educação da Alepa e com o deputado Parsifal Pontes, líder da bancada do PMDB e, ao procurá-los, disse a eles que esta comissão vinha com o objetivo de abrir um dialogo, não vamos impor, pois, não temos autoridade para isso, mas vamos tentar sensibilizar as instituições como o Ministério Público, o Poder Judiciário e o prefeito para que eles possam entender que a educação merece outro tipo de direção e, para isso, o dialogo é a solução”, disse Ele.

Professora Cleoneide emocionada após mais de 90 horas sem comer
Professora Cleoneide emocionada após mais de 90 horas sem comer

O deputado condenou também qualquer ato que caracterize violência e que seja entendida como repressão, por exemplo, como desconto em folha ou ate mesmo algumas ameaças das quais lhes foram relatadas. Segundo ele, caso sejam procedentes as informações, alguma medida precisa ser feita na tentativa de não se permitir qualquer tipo de atentado contra a integridade dos trabalhadores.

“Sei que para ser prefeito precisa ter voto e ser visto pelo povo como uma pessoa que tem sensibilidade social e, com isso, eu acredito que ele vai ceder ao dialogo”, afirmou Edmilson.

Grevista sendo atendida pelo Dr. Moacir
Grevista sendo atendida pelo Dr. Moacir

Quando perguntado sobre até onde a presença dos deputados em Xinguara poderia influenciar para que os trabalhadores em educação pudessem sair da greve de fome, Edmilson respondeu que, trata-se de uma situação extrema e muito preocupante, no entanto, ao demonstrar sua preocupação, ele deixou claro que a decisão de cada um seria respeitada.

Ao final, foram acordado que, o diálogo será retomado na quarta-feira, 11, quando o prefeito Osvaldinho se comprometeu em comparecer na Assembleia Legislativa acompanhado do Secretario de Educação Vilmones da Silva, onde se tentará conciliar, juntamente com o representante do Ministério Público e representantes do Sintepp um acordo para que, assim, se chegue ao fim da greve. Já em relação aos grevistas de fome, que se encontram em frente ao Ministério Público, a deliberação foi pela permanência do protesto, pois, os mesmos ainda não se sentem convencidos de que se tenha alguma solução para suas reivindicações.

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA