Juiz decreta prisão temporária de mãe do prefeito de Tucuruí

O juiz José Leonardo Frota de Vasconcelos, da Vara Criminal de Tucuruí, decretou a prisão temporária da mãe do prefeito Artur de Jesus Brito (PV), Josenilde Silva Brito, conhecida por Josy Brito. O mandado já foi cumprido pela polícia e neste momento a acusada está sendo transferida para um presídio da Região Metropolitana de Belém (RMB). O prazo da prisão é por 30 dias, enquanto continuam as apurações da morte do prefeito Jones William da Silva Galvão (PMDB), assassinado por pistoleiros no dia 25 de julho deste ano, quando vistoriava obras da prefeitura na periferia da cidade.

Segundo se sabe até o momento, o juiz decidiu pela prisão de Josy Brito por causa de contradições em seu depoimento. Ela também teria sido denunciada pelo empresário Marlon Frank Pozzebon, também preso hoje, como sendo a mandante do assassinato de Jones William.

Além de Josy Brito e Marlon Pozzebon, foram presos também Paulo Ricardo Rodrigues Vieira e Genivaldo Farias de Oliveira. Segundo informou o delegado-geral, Paulo Ricardo era a pessoa que acompanhava o prefeito assassinado Jones William da Silva Galvão no dia do crime, em visitas de vistorias a obras da prefeitura pela cidade. De acordo com o que foi apurado pelos investigadores, Ricardo teria mantido contato com o pistoleiro Bruno Marcos de Oliveira, o Bruno Venâncio, para indicar onde o prefeito estava.

Quanto a Genivaldo Farias, a suspeita é de que teria comprado e entregado drogas ao pistoleiro antes e depois do crime. Já o empresário Marlon Pozzebon teria participado do planejamento do crime.

Blog do João Carlos

SEM COMENTÁRIO