Acidente de TrânsitoNotícias

Acidente de transito em Xinguara causa revolta em familiares da vitima

No dia 21 de agosto de 17, domingo, por volta da 4 horas da manhã, um acidente de transito que aconteceu na Avenida Xingu no centro de Xinguara, envolvendo uma caminhonete S10 de cor branca, placa OTU 1741, de Redenção – PA, e uma moto Yamaha YS150 Fazer, placa QDH 2729, de Canaã dos Carajás, deixou a jovem Deusekelly da Silva Padilha, gravemente ferida.

DSC_0343 [1600x1200] AASegundo o boletim de ocorrência registrado pela senhora Denezangela Kakyla da Silva, tia de Deusekelly, a moça estava na garupa da motocicleta que, no momento estava sendo conduzida pelo seu proprietário Daniel Pereira França, quando foram atingidos por trás pela caminhonete S10, que estava sendo conduzida pelo senhor Lourenço Luiz Leoni, que, deixou o local sem prestar socorro a vitima.

No termo de declaração prestado por Denezangela Kakyla da Silva, tia da vitima, ela afirma que, ouviu alguém batendo na porta de sua casa, quando abriu tratava de um segurança do Bar Shopping da Carne. O rapaz trazia a noticia de que sua sobrinha havia sofrido um acidente e que foi encaminhada para a UPA de Xinguara em estado GRAVE. Ao chegar à unidade de saúde foi informada que sua sobrinha tinha sofrido múltiplas fraturas. Ela afirma que, sua sobrinha quebrou todas as costelas, sofreu perfuração nos dois pulmões, teve que retirar o baço e ainda bateu a cabeça. Deusekelly da Silva Padilha foi transferida para o Hospital Regional de Redenção onde continua internada em estado gravíssimo.

A declarante afirmou ainda no seu termo que, no momento do acidente o motorista da caminhonete estava em alta velocidade e não prestou socorro a sua sobrinha, mas, foi detido em flagrante por policiais militares momentos depois, ainda próximo ao local. Lourenço Luiz foi ouvido pela autoridade policial e posteriormente liberado.

Na manhã dessa terça-feira 22, familiares e amigos da vitima protestavam na porta da Delegacia de Polícia Civil, pedindo justiça. Um grupo de amiga da moça vitima do acidente, segurava cartazes com palavras de ordem escritas, como, não foi acidente foi crime, chega de impunidade cadê o flagrante e etc.

O Delegado José Orimaldo está ouvindo testemunhas para apurar os fatos e concluir o inquérito policial.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo