Acusados de praticarem assaltos e roubos em Xinguara permanecem presos. Dois são liberados por não terem sido reconhecidos pelas vitimas

Dos quatro presos numa ação conjunta das polícias Civil e Militar de Xinguara, no sábado, 14, dois foram reconhecidos pelas vítimas e continuam presos e dois foram liberados por não ter nada contra eles que levasse a permanência de suas prisões.

Os acusados, Pedro Henrique Costa Ramos e Caio de Jesus Aguiar são considerados pelas vítimas como sendo violentos, conforme relatos da polícia. Já Domingos Alves Souza e Vitória Beatriz da Silva foram liberados, no domingo, 15, por não haver provas que lhes incriminassem.

___________ CONTINUE LENDO DEPOIS DA PUBLICIDADE ___________

Na sexta-feira, 13, a polícia havia apreendido vários objetos, drogas e uma quantia em dinheiro numa residência que servia de base para eles. Como as investigações continuaram, no dia seguinte foram surpreendidos pela operação que resultou na detenção dos quatro, conforme noticiado pelo site.

Das apreensões, segundo a polícia, duas armas de fogo, munições, uma TV 32″ polegadas, cerca de 600 reais em dinheiro, crack, maconha e cocaína, além de vários celulares e outros objetos.

Para prender os criminosos, a operação foi realizada com as participações dos policiais civis delegado José Orimaldo Farias, os investigares Silvio André, Edson Pojo e o escrivão Francisco, contando ainda com o Grupo Tático Operacional, uma ronda ostensiva e o serviço de inteligência da Polícia Militar.

Os dois acusados reconhecidos pelas vítimas permanecerão presos na delegacia de Xinguara à disposição da justiça.  

SEM COMENTÁRIO