Notícias

Adepará: Vacinação contra a aftosa entra na última semana

sao-felixFaltando apenas uma semana para o fim do período de vacinação contra a febre aftosa no Estado, que se encerra no próximo dia 30 de novembro, a Agência de Defesa Agropecuária do Pará (Adepará) reforça a chamada para que todos os produtores rurais imunizem seu rebanho contra a doença. “É somente através da vacinação que podemos manter os mercados compradores da nossa carne e ainda barganhar novos espaços para comercialização dos nossos produtores”, diz o diretor geral da Adepará e médico veterinário, Luciano Guedes.

Quase 21 milhões de cabeças de gado deverão ser imunizadas ao final da campanha, em cerca de 108 mil propriedades, espalhadas em 127 municípios paraenses.

sao-felix-2Finalizado o período de vacinação, entra em vigor uma nova etapa dentro da campanha: a notificação junto a Adepará. A notificação, que deve ser feita até o dia 15 de dezembro, é muito importante e serve para comprovar que o rebanho foi vacinado contra a doença. “Depois de comprar as doses de vacina em uma revenda cadastrada na Agência e vacinar o seu rebanho, o produtor deve procurar a Adepará onde sua propriedade é cadastrada com a nota fiscal da compra”, explica o gerente do Programa Estadual de Erradicação da Febre Aftosa, George Santos.

A Campanha Estadual de Vacinação contra a Febre Aftosa/2ª Etapa 2016 foi iniciada no dia 1º a 30 de novembro, em todo o território paraense, com exceção do Arquipélago do Marajó e municípios de Faro e Terra Santa. Esta é quinta e última etapa anual contra a doença realizada pela Adepará.

A Adepará é a responsável pela campanha, que tem importância estratégica para a balança comercial do Estado. Servidores do órgão lotados por todo o Pará estarão envolvidos e acompanharão o trabalho para garantir que todo o processo de vacinação atenda às metas da Agência, que é alcançar o mais alto índice vacinal.

Segundo George Santos, a etapa de vacinação está ocorrendo dentro do esperado. “Estamos acompanhando as compras de vacinas dentro do Estado e estão bastante satisfatórias. Os produtores guardam a consciência de que devemos continuar vacinando e protegendo o rebanho. As equipes de vigilâncias estão em campo para os cumprimentos de nossas metas técnicas e assim manter nossos compromissos perante o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e o Governo do Estado, enquanto órgão certificador da saúde agropecuária”, explica.

Para o diretor geral da Adepará, o médico veterinário Luciano Guedes, a campanha é de grande importância para o Estado por manter a condição sanitária conquistada, de ser livre de febre aftosa com vacinação. “Manter o Estado livre da febre aftosa foi uma das maiores conquistas do setor produtivo. Garantir a permanência deste status é importante para o produtor rural, que garante a sanidade e a valorização do seu rebanho”, fala.

Luciano Guedes acredita que é preciso apoiar e fortalecer o agronegócio, que é o setor da economia que mais gera e emprego e renda para o Estado, e isso só é possível com a parceria do produtor rural. “A Adepará trabalha para certificar os alimentos e, assim, garantir novos mercados, fortalecendo a cadeia produtiva, lógico, em parceria com o produtor”, diz o diretor geral da Adepará.

Fique atento: Vacinação: até 30 de novembro. Notificação: até 15 de dezembro

(Ascom Adepará)

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo