Brasil & MundoNotíciasPolícia

Amigos lamentam morte de peão baleado durante assalto em Araguaína

Abertura do rodeio foi realizada nesta quinta-feira (15). Peões tiveram que lidar com a tensão e a perda de Getúlio Santos, que competia pelo Brasil há oito anos.

15181403_648694888622806_6405788224937706407_nOs peões que estão em Araguaína, norte do Tocantins, para participar do rodeio na exposição agropecuária lamentaram a morte de Getulio Santos, 26 anos, que era peão há 8 oito anos e também competia em pecuárias de todo o Brasil. Ele foi assassinado na última quarta-feira (14) após um assalto. Um dos suspeitos foi preso. (Veja o vídeo)

Esta quinta-feira (15) foi de comoção, já que foi realizada a abertura do rodeio na cidade. Além da tensão, os peões tiveram que lidar com a dor da perda do amigo. “É um amigo nosso. Eu não estava aqui, mas essa notícia foi muito triste para todos nós do mundo do rodeio”, lamentou Paulo Henrique Araújo.

O Sindicato Rural de Araguaína informou que a programação foi mantida. Disse ainda que deu apoio à família do competidor. O corpo foi levado para o Pará, onde foi enterrado.

O locutor do rodeio Luiz Carlos Goiano também sentiu a perda. “Eu dependo da coragem desses meninos para sobreviver, então quando eu perco um companheiro desse, eu perco um herói. A mesma importância que o Neymar tem na vida de um cronista esportivo, que um piloto de Fórmula 1 tem na vida de um narrador, o competidor de rodeio tem a mesma importância na minha vida”.

Entenda

Getulio Santos da Silva, de 26 anos, morava no estado do Pará e há oito anos competia em rodeios profissionais. Ele morreu na última quarta-feira (26), durante um assalto em uma casa em Araguaína, norte do Tocantins.

Segundo a Polícia Militar, o crime aconteceu na rua Princesa Izabel, no setor Santa Helena. A vítima estava com outros peões em uma casa que tinha sido alugada por uma companhia de rodeio.

“No local havia chegado três homens em um veículo. Eles anunciaram o roubo. No momento em que eles entravam em uma kit net, uma pessoa estava saindo de um dos quartos. Um dos acusados que estava a praticar o crime, efetuou um disparo e atingiu a vítima na cabeça”, explicou o tenente da Polícia Militar Ismael Batista.

No momento dos disparos, as outras vítimas reagiram e conseguiram segurar e tomar a arma de um dos autores que foi preso pela Polícia Militar. O tenente disse que ele já tem passagens pela polícia e que havia deixado há pouco tempo a prisão. Os outros dois suspeitos conseguiram fugir.

G1 Tocantins/TV Anhanguera

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo