Brasil & Mundo

Após protesto, índios liberam a Rodovia dos Bandeirantes em SP

Eles protestaram pela demarcação de terras às margens da rodovia.
Tráfego foi normalizado por volta das 8h10.

Protesto bloqueou a Bandeirantes, no sentido São Paulo (Foto: Paulo Guilherme/G1)
Protesto bloqueou a Bandeirantes, no sentido São Paulo (Foto: Paulo Guilherme/G1)

Os índios que realizavam um protesto na Rodovia dos Bandeirantes, em São Paulo, liberaram as pistas sentido capital paulista, por volta das 8h desta quinta-feira (26). O bloqueio, que durou cerca de uma hora e meia, aconteceu na altura do km 21, na região de Pirituba, na capital paulista. Reflexos do protesto causavam lentidão na Rodovia Anhanguera, que, às 8h50, apresentava engarrafamentos do km 48 ao 20 e do km 17 ao 11, ambos também na capital paulista.

Os índios protestaram pela demarcação de terras às margens da Rodovia do Bandeirantes. Em uma das faixas está escrito “Guarani resiste – Demarcação já!”.

Eles queimaram pneus e madeira para bloquear o tráfego, por volta das 7h. Os indígenas ameaçaram os motociclistas que tentaram furar o bloqueio, com arcos e flechas.

Protesto durou cerca de uma hora e meia (Foto: Paulo Guilherme/G1)
Protesto durou cerca de uma hora e meia (Foto: Paulo Guilherme/G1)

A lentidão provocada pelo protesto chegava a 9 km às 7h50, na Bandeirantes. Às 8h50, havia registro de 6 km de congestionamento, divididos entre os km 24 e 21 e 16 e 13, na região de São Paulo. De acordo com a concessionária Autoban, os carros chegaram a ser desviados para Anhanguera na altura do km 47, em Jundiaí. Um novo desvio para o Rodoanel começou a ser organizado também na altura do km 24. (Do G1 São Paulo -Pesquisa Roserval Ramos)

 

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo