Assaltante de banco oferece R$ 100 mil para não ser preso

Foragido da Justiça de Goiás, o assaltante de banco que, inclusive usava nome falso, foi preso durante ação das polícias Civil e Militar de Redenção. Wanatha Inácio Barros, 25 anos, foi agarrado na semana passada, em cumprimento ao mandado de prisão preventiva expedido pela Justiça do Estado de Goiás.

Barros foi preso por policiais civis da Superintendência da Região Integrada do Araguaia Paraense, com apoio de policiais militares e de policiais civis do Núcleo de Apoio à Investigação (NAI) de Redenção. Ele usava o nome falso de, Vinicius de Almeida Borges, na tentativa de enganar a polícia. Considerado como elemento de alta periculosidade, Barros é acusado da autoria de um latrocínio praticado em Goiânia. Durante um assalto na saída de um shopping, ele teria matado a vítima a tiros.

De acordo com o delegado Antônio Miranda Neto, o acusado vinha atuando como traficante em Redenção, e também fornecendo armas para menores e assaltantes. Nascido em São Luiz de Montes Belos, em Goiás, o elemento foi preso em sua residência, em Redenção, onde, durante revista feita pelos policiais, foram encontradas drogas e um revólver calibre 38, usado em assaltos na região. No momento da prisão, Barros ofereceu R$ 100 mil e um apartamento em Goiás para os policiais para não ser preso. Ele foi autuado em flagrante pelos crimes de tráfico de drogas, associação para o tráfico, posse ilegal de arma de fogo, uso de documento falso e corrupção ativa. (Fonte: Dinho Santos)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA