Assaltantes explodiram um carro-forte da empresa “PROSEGUR” na PA 279 no sul do Pará

Uma quadrilha composta de pelo menos 20 homens fortemente armados tocou o terror na PA 279, que liga o município de Xinguara ao município de São Félix do Xingu, no sul do Pará, em um mega assalto a um carro-forte com senas de filme de Hollywood.
Tudo aconteceu na tarde de quarta-feira (17), por volta das 14 horas, entre Xinguara e Água Azul do Norte, próximo a localidade conhecida como Chapéu de Palha. Os assaltantes com armas de grosso calibre, como fuzis e metralhadoras, fecharam a PA 279, e começaram a render as pessoas que trafegavam pela rodovia, no momento da ação dos assaltantes, quem passava pelo local viveram momentos de terror, motoristas eram obrigados a parar os veículos e, iam se tornando reféns.
O alvo da quadrilha era um carro-forte da empresa Prosegur, que transportava valores em dinheiro de bancos e casas lotéricas da região. A ação do bando, mostrou o poder de fogo e ousadia que eles tem, agindo em plena luz do dia, sem temer a nada. Na explosão o carro-forte ficou totalmente destruído, estima-se que os ladrões tenha levado uma grande quantia, devido a quantidade de dinheiro que ficou espalhado no local da explosão, após o cofre ser dinamitado.

Faure Lopes, recebe atendimento em hospital de Xinguara

Durante a ação criminosa o médico Faure Lopes, que atende em Xinguara e região, passava pelo local em sua caminhonete em companhia do residente de medicina Roney Luiz Barbosa. O veículo do médico foi atingido por vários tiros, Faure foi ferido na cabeça por estilhaços causados pelos tiros. O médico foi atendido no Hospital Municipal de Xinguara e liberado logo após o atendimento, já Roney nada sofreu, além do grande susto.
Sem entender nada, Faure e Roney só se deu conta que era tiros, pela sequência de disparos. “Nós avistamos uma fumaça na estrada, mas não pensávamos que seria um assalto. Ao ter o veículo atingido pensamos que seria um pneu que havia estourado, mas com a sequência de disparos logo percebemos que estávamos sendo alvo de tiros”, disse Rolney Luiz Barbosa.
O grupo de assaltantes, após atingir o objetivo fugiram por vicinais levando vários reféns. Equipes da Polícia Militar do 17º BPM Batalhão Carajás, de Xinguara, foram enviadas ao local da explosão, onde iniciaram uma varredura por toda região, na tentativa de prender os criminosos e uma equipe de policiais civil da Delegacia de Repressão a Roubos a Banco de Belém também foi encaminhada para Xinguara para investigar o caso.

SEM COMENTÁRIO