Eventos

Avenida em Xinguara está sendo demarcada

DSC_0183 [1600x1200]Em virtude da Feira Agropecuária de Xinguara que vai acontecer no mês de setembro de 2014, os canteiros da Avenida Xingu estão completamente demarcados, a Avenida serve de palco para quem vai assistir a cavalgada ruralista que acontece no dia da abertura do evento, a demarcação dos espaços começa 30 a 40 dias antes do evento.

O que era para ser o cartão postal da cidade de Xinguara está parecendo mais um canteiro de obras, as pessoas usam as arvores da Avenida ou enfincam madeiras para passar fitas de isolamentos delimitando áreas onde são colocados cartazes dizendo que ali está reservado para determinada família ou empresa. A questão é que tudo isso está sendo feito de maneira irregular sem nem um tipo de autorização. A única avenida que é arborizada e seria o melhor local para a população em geral ver a cavalgada, está demarcada por pessoas de poder aquisitivo considerado alto, às vezes com áreas onde poderia suportar um numero maior de pessoas, mas não, ali está reservado para uma determinada família ou empresa.

DSC_0188 [1600x1200]Nossa equipe de reportagem procurou o MP, Ministério Público e conversou com o Promotor de Justiça Dr. Ramon Furtado, ele falou a nossa reportagem, que da maneira que está sendo feito a demarcação está errado. “Isso tem que ser regulamentado, em reunião com o prefeito municipal Osvaldinho Assunção eu disse a ele que o único órgão que pode regulamentar essa situação é a prefeitura, onde na regulamentação o prefeito pode determinar como será feito, como por exemplo, cadastrar as pessoas, determinar data nas vésperas do evento para que pessoas devidamente cadastradas reservem seus lugares, sem prejudicar a população que veem para a Avenida para ver a cavalgada”. Disse o Promotor

A secretária de meio ambiente do município Tatiane Batista falou por telefone com nossa equipe, mas segundo ela não é de competência dela tomar qualquer decisão sobre esse assunto, ela disse ainda que está esperando uma posição superior para fazer algo a respeito. Inclusive a secretária disse que a o trabalho de poda de grama está atrasada por causa das demarcações.

O último a ser ouvido por nossa reportagem foi o prefeito Osvaldinho assunção.

Acompanhe parte da entrevista do prefeito:

DSC_0189 [1600x1200]“Olha eu como prefeito vejo aquela demarcação como preocupação da população estar presente na maior festa de Xinguara, uma festa que cria renda, cria emprego para população e que divulga o município de Xinguara”.

“Ali não está atrapalhando ninguém e nem vai atrapalhar no as pessoas que queira ver a cavalgada, eles querem aglomerar para se confraternizar, a família de um empresário, família de um fazendeiro, então aquilo lá eu acho normal Barretos, Rio Maria, Redenção é assim e sem contar que é uma tradição, eu acho que aquilo é a maior divulgação da Feira Agropecuária de Xinguara, veja bem, no ano passado a OAB, entrou na justiça contra aquilo lá, mas esse ano na festa de Rio Maria, a primeira a demarcar terreno foi a OAB de Xinguara, nós temos fotografia de terreno lá em Rio Maria, OAB Subseção Xinguara RESERVADO”.

DSC_0190 [1600x1200]“Eu como prefeito estive no MP, procuramos o Promotor para falar dessa situação e comprometemos com ele de fazer uma regulamentação para o uso daquelas áreas, nessa regulamentação vamos determinar uma data mais próxima do evento para que comecem a marcar os lugares, vamos exigir dos usuários que limpe, coloque lixeiros, que ajudem a zelar para que a Avenida fique em condições para ser mostrada para os visitantes que vão vir para a festa”.

DSC_0191 [1600x1200]“Para que esta regulamentação determinada pelo Ministério Público seja cumprida vamos usar o pessoal do nosso departamento de segurança para fiscalizar, principalmente a data determinada vai ser cumprida, a regulamentação deve começar a funcionar este ano, na medida em que as pessoas forem chegando elas vão ser identificada, vão ser orientadas e vão comprometer que o bem público não vai ser danificado e que vão desocupar no horário determinado na regulamentação, conforme vamos discutir com o MP, para fazermos uma coisa que não venha desagradar ninguém”.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo