Brasil & Mundo

Bancários rejeitam proposta e greve continua

Os bancários decidiram em assembleia, na tarde desta segunda-feira (7), manter a greve que já dura há 19 dias em todo o Brasil. A categoria rejeitou – por unanimidade – a oferta feita pela Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) que propôs o reajuste salarial de 7,1%. O movimento grevista vai continuar realizando as mobilizações diárias em frente as agências, em Belém.

Em torno de 11 mil agências bancárias em todo o Brasil e 380 em Belém seguem de portas fechadas.

Segundo a assessoria de comunicação do Sindicato dos Bancários do Pará, na sexta-feira (4), o Comando Nacional dos bancários, enviou para a Fenaban um documento solicitando outra rodada de negociação, para que uma nova proposta seja apresentada. “Foi enviado um documento para que uma rodada de negociação aconteça em breve e uma nova proposta seja apresentada, enquanto isso a greve permanece”.

REIVINDICAÇÕES

A categoria pede reajuste salarial de 11,9% (5% de aumento real mais inflação projetada de 6,6%), piso de R$ 2.860,21 (de acordo com o salário mínimo do Dieese), auxílio alimentação, refeição, cesta e auxílio-creche/babá de R$ 678 ao mês. Os bancários também pedem mais contratações, prevenção contra assaltos e sequestros. (Fonte: Diário do Pará).

 

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo