Saúde

Campanha junina de doação de sangue do Hemopa supera meta

Da Redação
Agência Pará de Notícias

Resize.aspx 2Com o registro diário de 267 coletas de bolsas de sangue, número que supera a meta estipulada de 200 doações, a campanha “13 é Santo Antônio. 24 é São João. 29 é São Pedro. E todo dia é dia do doador. Doe Sangue”, da Fundação Centro de Hemoterapia e Hematologia do Pará (Hemopa), prossegue até sexta-feira (19), na sede do hemocentro e na Estação de Coleta Hemopa Castanheira, das 7h30 às 18h, de segunda a sexta-feira, e das 7h30 às 17h, aos sábados.

Nesta quarta-feira (17), a ação recebeu o apoio de 20 voluntários integrantes do Arraial do Pavulagem-Batalhão da Estrela. A atividade foi viabilizada pela Caravana Solidária, serviço que o Hemopa oferece ao voluntariado para facilitar o acesso à doação de sangue da comunidade na sede do hemocentro.

Segundo Lilian Bouth, assistente social da Gerência de Captação de Doadores do Hemopa, o comparecimento de voluntários tem sido bastante expressivo. “A população está atendendo ao chamado e tem feito com que ultrapassemos a meta planejada”, diz, lembrando que a campanha continua. Ela reforça que a iniciativa do Arraial do Pavulagem é importante, “pois nos permite atender com segurança a demanda tranfusional na quadra junina”.

Componente do grupo folclórico há 15 anos, o arte educador Clayderson Luis de Freitas Freire, 37, fez a primeira doação. “Havia algum tempo que queríamos fazer uma ação dessas com os participantes das nossas oficinas, mas nunca houve oportunidade. Até que hoje, para ajudar o pai de um amigo nosso, isso foi possível. É aí que está a importância desse ato de amor”, afirmou.

A nutricionista Dyanara de Almeida Oliveira, 28, tem o tipo sanguíneo O Negativo e doa sangue desde 2007. “Sempre tive vontade, mas tinha medo. Até que fiz uma promessa para passar no vestibular. Convidei uma amiga e doei. Depois foi tranquilo. Hoje estou aqui com o Pavulagem, me sinto imensamente feliz. Atuo na área da saúde e sei o quanto é necessário as pessoas virem aqui e ajudarem. É um ciclo, pois não sabemos quando precisaremos”, assegurou.

Na Caravana Solidária, o transporte dos voluntários é feito em um micro-ônibus com capacidade para até 30 pessoas, que podem ser doadores da sociedade civil organizada ou de instituições públicas ou privadas. A última campanha mobilizou colaboradores do Hospital Galileu. Os interessados em formar grupos para doar sangue podem entrar em contato pelos telefones (91) 3224-5048 e 3242-9100, ramais 205 e 243, ou pelo e-mail: captacao@hemopa.pa.gov.br, de segunda a sexta-feira, de 8h às 18h, e aos sábados, até às 17h. O  transporte tem de ser agendado previamente.

Pode doar sangue qualquer pessoa com boa saúde, que tenha entre 16 e 69 anos e pese acima de 50 quilos. É necessário portar documento de identidade original e com foto e estar bem alimentado. O homem pode doar a cada dois meses e a mulher, a cada três. Menores de 18 anos só podem doar com a autorização dos pais ou de um representante legal.

O Hemopa fica na Travessa Padre Eutíquio, 2.109, em Batista Campos, e funciona para coleta de sangue de segunda-feira a sexta-feira, das 7h30 às 18h, e aos sábados, das 7h30 às 17h. A Estação de Coleta Hemopa Castanheira funciona no mesmo horário e fica no térreo da passarela Pórtico Metrópole, no acesso ao shopping Castanheira, no km 1 da BR-316. Mais informações pelo Alô Hemopa: 0800280 8118.

Mário Costa
Fundação Centro de Hemoterapia e Hematologia do Pará

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo