NotíciasPolícia

Casal de trabalhadores rurais é assassinado no sudeste do Pará

Os corpos de Manuel Índio de Arruda e Maria da Luz Fernandes da Silva foram encontrados na manhã desta quarta-feira (26) dentro de casa.

Um casal de trabalhadores rurais foi assassinado dentro do assentamento Uxi, no município de Itupiranga, no sudeste do Pará. Os corpos de Manuel Índio de Arruda e Maria da Luz Fernandes da Silva foram encontrados na manhã desta quarta-feira (26) dentro de casa. Ele moravam no local desde 2005. De acordo com o relato de vizinhos, foram ouvidos vários disparos durante a madrugada.

De acordo com a Comissão Pastoral da Terra (CPT) as vítimas estavam numa lista de ameaçados para morrer. Ainda nenhum suspeito foi preso, mas policiais da Delegacia de Conflitos Agrários (Deca) estão na região para coletar mais informações sobre o assassinato.

A Polícia Civil informou que não se sabe quem foi o autor do crime, nem a motivação está definida. Mas ainda segundo informações da Polícia, o casal já havia denunciado o conflito entre posseiros que discordavam dos limites dos lotes de terra.

A equipe da Deca já esteve no local do crime e ouviu relatos de uma testemunha. Peritos criminais do Centro de Perícias Científicas Renato Chaves de Marabá foram deslocados para fazer o levantamento de local de crime.

Conflitos agrários

De acordo com a CPT, em todo o país 48 pessoas já morreram por causa de conflitos fundiários. O Pará está em segundo lugar nesse ranking, com 14 assassinatos só nos primeiros seis meses de 2017.

Somente no último mês de maio, a disputa por terra provocou a morte de 17 pessoas no Pará. Em Eldorado dos Carajás, Etevaldo Soares costa perdeu a vida durante uma troca de tiros entre trabalhadores rurais e seguranças de uma fazenda. Havia sinais de tortura no corpo dele.

Kátia Martins de Souza era líder rural em um acampamento para cem famílias, em Castanhal, e foi assassinada com seis tiros, na frente do neto de seis anos.

Em Santa Maria das Barreiras, um policial militar da reserva, o filho dele, e mais duas pessoas tiveram os corpos queimados.

Em Pau D’arco, mais violência, Marcos Montenegro era vigilante de uma fazenda e foi morto em uma emboscada durante uma tentativa de invasão.

Dez pessoas foram mortas em uma chacina na fazenda Santa Lúcia, também localizada no município de Pau D’arco. Após investigações, no dia 12 de julho, a Secretaria de Segurança do Pará confirmou que as mortes tinham caracteristicas de execução, refutando a alegação inicial de que houve confronto entre os policiais e posseiros na fazenda.

G1/PA

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo