Caso de suposto tráfico de influência na saúde de Xinguara ainda não teve conclusão pelo MP

Presidente do CMSX falou sobre o caso e disse que aguarda decisão da promotoria de Justiça

Há cerca de três meses o Conselho Municipal de Saúde deu noticia ao Ministério Público, que até o presente momento, não emitiu nenhum parecer sobre o fato em que pesa contra o vereador Dorismar Altino, o Dito do Cinema, por suposto tráfico de influencia.

O caso veio à tona após, Dito ter dado entrevista a uma emissora de televisão, declarando que estaria à disposição da população, para encaminhar aqueles que precisem de atendimento médico, justificando que tinha um médico “amigo” seu, que poderia lhe atender.

Em 29 de março, a promotora de Justiça, Cynthia Graziela da Silva Cordeiro, ouviu os conselheiros Rosângela Gomes, Fabrício Moura e Maria da Glória, além do presidente do Conselho Municipal de Saúde, Edson Ferreira, em razão do conteúdo da Ata que foi apresentada na denúncia, com as suas falas. O teor dos depoimentos não foram revelados. A promotora informou que processo de N° 001008-096/2019, está em andamento e assim que for concluído o MP vai se manifestar sobre o caso.

A administração municipal, de acordo com informações das quais o site roservalramos.com teve acesso, uma comissão chegou a ser criada pelo prefeito Osvaldinho, para averiguar a denúncia. Tentamos contato com um dos membros da Comissão, que ficou de passar informações sobre as providências tomadas, mas até o fechamento dessa matéria, não obteve resposta sobre que conclusão resultou nas apurações da denúncia de tráfico de influência.

Edson justifica que agora cabe esperar os procedimentos instaurados pela Promotoria, para dá uma resposta à sociedade. Disse ainda que desconhece qualquer conclusão da comissão criada pelo prefeito, “até agora não chegou nenhuma informação da comissão no Conselho de Saúde”, disse ele.

Entenda o caso:

Conselho de Saúde de Xinguara decide encaminhar ao MP caso relacionado a entrevista do vereador Dito do Cinema

Da Redação

SEM COMENTÁRIO