Polícia

Cícero Gomes Feitosa é preso em Canaã por estupro e roubo

_DSC1197Dono de uma extensa ficha policial Cícero Gomes Feitosa 42 anos, está de novo atrás das grades, desta vez o elemento foi preso em Canaã dos Carajás e mais uma vez acusado de estupro e roubo.
Segundo informou o delegado de policia Dr. Paulo Mascarenhas o fato ocorreu por volta das 20h de quinta feira, a vitima que não terá sua identidade revelada afirmou que estava em frente sua casa ligando para o marido quando foi abordada por Cícero que sob ameaça de uma arma branca a levou para uma construção próximo a sua residência onde a violentou sexualmente e roubou seu aparelho celular SAMSUNG GALAXY NOTE II cor chumbo e capa azul.

A policia Militar sob o comando do major Aquino ao ser informado do fato através do celular de plantão da policia, empreendeu diligencia com intuito de capturar o meliante,

Arma usado no crime
Arma usado no crime

porém foi no dia seguinte por volta de 9h da manhã que uma denuncia anonima dava noticia de um homem em via publica querendo vender um celular com as características acima descritas, imediatamente a PM foi até o local, mas Cícero já havia saído, sendo encontrado minutos depois próximo a casa da vitima em posse do aparelho. “Quero agradecer e ratificar a importância da população neste caso,  que ligou denunciando e através desta denuncia conseguimos chegar ao meliante”. Disse Major Aquino que espera que com a divulgação do caso e da imagem do estuprador, outras vitimas o reconheçam e compareçam a delegacia, pois os casos registrados até o momento são de fatos ocorridos após o inicio de maio de 2013 e Cícero já reside em Canaã desde Novembro de 2012.

Delegado Paulo Mascarenhas e Major Aquino
Delegado Paulo Mascarenhas e Major Aquino

Em entrevista a imprensa Cícero não negou as acusações, porem disse ter sido a primeira vez que cometeu esse crime e que só o fez em virtude do álcool que havia ingerido, mas segundo informou o delegado Dr. Paulo Mascarenhas com menos de 24h de sua prisão o meliante já foi reconhecido por seis vitimas, e sua ficha policial já foi levantada. “Trata-se de um elemento perverso, no qual rouba e agride suas vitimas além de violenta-las sexualmente, foi preso em Xinguara acusado de estuprar seis mulheres e roubar uma moto, cumpriu pena em Redenção e assim que saiu contratou um pistoleiro para matar uma jornalista que divulgou seu caso, ou seja, é um elemento de alta periculosidade que agora está fora das ruas”. relatou o delegado que pediu a transferência do preso para o presidio de Marabá.

Relembre os casos:

Segunda-feira 21 de março de 2011 por volta das 6h, Cícero Gomes Feitosa, 40 anos, casado, pedreiro, residente no setor Selecta, em Xinguara, acusado de cometer vários estupros foi preso. Cícero usava uma arma com a qual obrigava sua vítimas a subirem na garupa de sua moto e as levava para lugar ermo onde estuprava e ainda filmava toda ação a que submetia suas vítimas.

Neste caso em Xinguara o numero de vitimas que registraram contra Cícero foi o mesmo de Canaã, sendo que três o denunciaram por estupro e outras três por tentativa.
Assim que a notícia se espalhou dando conta da prisão do acusado, a frente do prédio da Delegacia de Polícia de Xinguara, ficou cercada pela multidão que gritava “Solta ele”, “Solta esse bandido”, “Entrega ele pra nós”.

Em Xinguara Cícero respondeu por estupro, lesão corporal, sequestro e roubo. Ele já esteve preso outras vezes, por porte ilegal de arma de fogo, furto e ameaça a vizinho.

População foi pra porta da delegacia e queria linchar o estuprador em Xinguara
População foi pra porta da delegacia e queria linchar o estuprador em Xinguara

Apesar de ter sido indiciado por tantos crimes no ano seguinte Cícero já estava em liberdade, no dia 23/11 a jornalista da TV Record Xinguara procurou a delegacia de policia de Xinguara onde registrou um boletim de ocorrência denunciando que estava sendo ameaçada de morte. Que no dia 17 de Novembro de 2012, ela teria sido procurada por um homem de prenome João Pedro o qual lhe informou que havia sido contratado pelo ex-detento Cícero Gomes Feitosa para mata-la, o valor combinado foi 2 mil reais pelo serviço que só não foi concretizado por que quando João Pedro chegou a casa da repórter reconheceu seus pais, como sendo amigos de longa data, o que o fez desistir da empreitada.

Na virada do ano 2012 para 2013 Cícero que já residia em Canaã foi até a cidade vizinha Xinguara cometer outro delito, dessa vez foi flagrado pela câmera de segurança de uma loja no momento em que tentava arrombar a porta da frente, desde então o elemento não foi mais visto por lá. (Fonte: Blog da Leia Cardoso).

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo