Copa Sul Pará 2018: Xinguara perde de virada em casa, se distância do título e Redenção coloca uma mão na Taça

Seleção de Redenção (Foto: Manancial)

Seleção de Xinguara (Foto: Manancial)

Xinguara e Redenção se enfrentaram no sábado (1), no primeiro jogo da final da 15ª Copa Extremo Sul Pará de Seleções, o confronto aconteceu no Estádio J. Santos, em Xinguara. O clássico considerado como sendo de grande rivalidade foi de grande intensidade, mas acabou com a vitória dos visitantes pelo placar de 2×1 de virada.

Com a vitória, Redenção colocou uma mão na taça, já a seleção de Xinguara viu o sonho de ser campeã se distanciar e agora precisa vencer o jogo de volta no próximo sábado (8), no Estádio Arena Serrinha, por 2×0 para ser campeão, ou fazer pelo menos 1×0 para tentar uma vitória nas penalidades, qualquer empate dá o título para Redenção.

A seleção de Xinguara, que, esteve melhor em campo durante os 90 minutos de jogo, logo no início etapa complementar aos 9 minutos abriu o marcador com um golaço do meia Marcus Vinicius, após uma jogada rápida e muito bem trabalhada pela esquerda. Com o gol do Garoto Vinicius os torcedores chegou a acreditar que a vitória parcial traria uma certa tranquilidade, uma vez que no primeiro tempo Xinguara dominou o jogo com muita criatividade e muita troca de passe, criando assim oportunidades claras de gols.

A alegria durou pouco, aquilo que era euforia de alegria, se tornou bronca por parte da torcida xinguarense, quando ainda comemorava o gol, Redenção aos 14 minutos empatou o jogo, o gol do meia redencense Maranhense foi como jogar um balde de água fria na torcida anfitriã. A bronca não era tanto pelo empate, mas pela forma que aconteceu, pequeninho camisa 10 de Redenção subiu entre os grandalhões da defesa xinguarense e faz o gol de empate.

O empate que seria muito bom para os visitantes, passava a ser um bom resultado para os donos da casa, aos 37 minutos, faltando apenas 8 minutos e mais os acréscimos para o final da partida, Redenção tinha uma falta a seu favor, mas para todos aquela falta não traria nenhum risco ao goleiro Pité, pois era uma cobrança de muito longe, mas para o lateral esquerdo de Redenção, Esquerdinha a distância não era problema, com carinho ele arrumou a bola e após ser autorizado pelo árbitro, Esquerdinha se posicionou e acertou um chute espetacular a bola foi no ângulo direito sem possibilidade de defesa para o geleiro Pité, o lateral faz um golaço em uma cobrança de falta próximo do círculo central do gramado.

Com a virada Xinguara tinha pouco tempo para buscar pelo menos o empate, o que era pouco tempo para Xinguara, se tornou uma eternidade para Redenção, mesmo antes de terminar o tempo normal, o banco redencense já pedia o final da partida, ai veio o acréscimo 5 minutos, os dois treinadores trabalhavam muito, um em busca do empate, o outro para segurar o resultado, mas o placar terminou mesmo favorável a seleção de Redenção 2×1. Nada está decidido, esse foi o discurso dos entrevistados das duas seleções, mas sem dúvidas é um resultado que dá uma certa tranquilidade para Redenção que, decide em casa e joga por qualquer empate, se perder por um gol de diferença, ainda tem a chance de disputar o título nos pênaltis. Nessa disputa, será campeã aquela seleção que errar menos.

SEM COMENTÁRIO