NotíciasSaúde

COVID-19: Há mais de 50 dias, Xinguara luta contra o Novo Coronavírus e protocolos tem tido resultado positivo

A prefeitura de Xinguara, através da secretaria municipal de Saúde tem feito de tudo para combater o novo coronavírus. Para isso foi apresentado um plano de contingencia de combate ao coronavírus. Até o início da segunda quinzena do mês de março não tinha nenhum caso suspeito. Com a disseminação do vírus no Brasil e no Mundo, o objetivo era evitar a chegada da COVID-19 ao município.

Para isso decretos municipais foram criados, seguindo todas as orientações da OMS, Ministério da Saúde e do Governo do Estado. As medidas de proteção foram devidamente adotadas, as consequências fez com que todo o sistema fosse alterado. O sistema de Saúde do município foi todo reprogramado, unidades de atendimentos passaram por readaptação, profissionais receberam treinamentos, comitês epidemiológicos foram criados, tudo isso foi colocado em pratica no dia 23 de março, quando foi confirmado o primeiro caso suspeito.

Desde então, os trabalhos vem sendo realizados diariamente. Desde o dia 19 de abril, quando foi confirmado 3 casos suspeito no mesmo dia, esse trabalho tem sido intensificado. De lá para cá os números de casos da COVID-19, tem crescido a cada dia.

PROTOCOLO

Sanitização com Hipoclorito de Sódio

Todos os protocolos para combater a doença também tem sido seguido a risca: Protocolo de tomografia para SRAG, disque Saúde e denuncia, monitoramento de casos suspeitos e positivos, sanitização de locais com maior circulação de pessoas e veículos. Comitê de Vigilância Sanitária para orientação e fiscalização no comercio local e em barreiras intermunicipais, entrega de mascaras para servidores do município, credenciamento de leitos em hospitais.

GRAVIDADE

Conhecendo a gravidade da doença e a fragilidade no atendimento de alta complexidade no sul do Pará, a secretaria de Saúde acrescentou ao combate a pandemia, uma Unidade Móvel de Tratamento Intensivo (UTI), que proporciona ao paciente o mesmo atendimento com mesmo suporte intra-hospitalar em sua transferência. O espaço de isolamento da UPA da cidade foi ampliado e no Hospital Municipal uma ala com 10 leitos foi destinada com exclusividade para pacientes contaminados pelo coronavírus.

TRATAMENTO

Falamos com a secretária de Saúde do município, Janaína Pereira, sobre como está sendo feito o tratamento dos pacientes da COVID-19, e ela disse que, “para tratar nossos pacientes, nós contratamos um médico infectologista e ele juntamente com o comitê epidemiológico criou um protocolo de tratamento para todos os pacientes, desde os primeiros sintomas. Temos disponíveis medicamentos necessários para iniciar o tratamento imediatamente, mesmo sem ter o resultado do exame, isso se o paciente autorizar, para que a doença não entre no estagio critico. Então nos saímos na frente, temos um kit contendo cloroquina, azitromicina, zinco e ivermectina e outros, esse coquetel de remédios é entregue ao paciente, depois do protocolo de tomografia o paciente é tratado no domicilio, somente aqueles pacientes que chegam à segunda etapa do quadro que serão internados. É bom salientar que, são poucos municípios que adotaram esses protocolos”, afirmou.

Segundo o médico infectologista, Eduardo Almeida (CRM-PA 8157), contratado pela secretaria de Saúde de Xinguara, estudos ainda em andamento aponta medicações usadas no tratamento do coronavírus, “segundo estudos em andamento, a Hidroxicloroquina associada ou não a Azitromicina tem sido usadas no tratamento da covid-19 em sua fase inicial e, em fases mais avançadas da doença, em que podem ocorrer inflamação intensa e formação de trombose, também podem ser usados corticoide (anti-inflamatório) e anticoagulante”, afirma ele.

Só que, para tudo isso ter resultados positivos é necessário à colaboração da população. É preciso que todos entendam que é momento de isolamento social. Só se deve sair de casa em caso de extrema necessidade, usando mascara e tomando todos os cuidados para evitar a contaminação.

Recado do Dr. Leandro Basniak e da Secretária de Saúde Janaína Pereira

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar