Davi Passos é lançado pré-candidato pelo PCdoB, mas terá dificuldade em organizar a esquerda em Xinguara por conta da indicação de Rivelino Zarpellon pelo PT

No último 26, sábado, o Diretório do PCdoB em Xinguara se reuniu para debater a indicação do ex-prefeito de Xinguara Davi Passos, ex-PT, a candidato a prefeito pela sigla na eleição 2020. A proposta foi amplamente debatida, e sem muita dificuldade foi aprovada.

O evento contou com a presença do ex-vereador Luiz da Saúde e da ex-governadora do Pará, Ana Júlia, que a todo tempo reiterou a necessidade de uma candidatura própria do partido e que os boatos de que Davi estaria inelegível não passam de falácias.

A convenção ainda contou com a indicação de nova diretoria do PCdoB no município, que agora conta com a presidência da professora Maria Reis, atual coordenadora do SINTEPP Sub-Sede Xinguara, dissidente, junto com Davi e Ana Júlia, do Partido dos Trabalhadores.

Única liderança “sangue azul” do PCdoB, Luiz da Saúde, passa a direção do partido a seus novos correligionários com a missão de fortalecer a sigla na cidade, ouvindo de Davi que seus oito anos na gestão municipal de Xinguara o credenciaram a novamente se escalar para nova empreitada, pois o saldo de sua gestão fora positivo.

___________ CONTINUE LENDO DEPOIS DA PUBLICIDADE ___________

O grande problema é que o PCdoB com sua nova cara terá pela frente um Partido dos Trabalhadores que tem se organizado. Com quase 700 filiados, em convenção municipal o nome do advogado Rivelino Zarpellon foi aprovado com 95% dos votos dos petistas para presidir a sigla.

As lideranças do PT firmaram seu nome na corrida pela prefeitura, mas a indicação de Rivelino representa um verdadeiro racha no eleitorado pretendido por Davi, pois o voto de esquerda de Xinguara, ao que parece, tem preferência por votar em Rivelino, já que este tem o verdadeiro perfil engajado que se cobra de um militante de esquerda.

Advogado dos movimentos sociais, do SINTEPP, representante dos direitos humanos e especialista em Gestão Estratégica em Políticas Públicas, Rivelino jamais teve seu nome envolvido em escândalos e por isso mesmo representa o resgate dessa identidade que a esquerda busca defender, de um político comprometido com causas sociais e direitos humanos, e, acima de tudo, ficha limpa. Seu perfil agrada o eleitorado não apenas da esquerda, mas também do centro e da direita.

A briga pela hegemonia da esquerda em Xinguara promete ainda muitos capítulos até o dia da eleição próxima, mas quem ganha com isso é sempre o eleitorado que desde logo pode analisar a trajetória de seus pretensos candidatos.

Da Redeção

 

SEM COMENTÁRIO