Polícia

Depois de matar taxista no Tocantins bandidos são presos no Pará

Evandro Silva Araújo (Acusado)
Evandro Silva Araújo (Acusado)

O senhor Lesbão Alves da Silva, taxista da Cidade de Araguaína – TO, fez sua última corrida na terça-feira, 19 de maio. Lesbão foi contratado por dois homens para fazer uma corrida, mas não sabia que a corrida era para a morte.

O taxista foi contratado por Evandro Silva Araújo, de 22 anos de idade e seu primo menor de 17 anos de idade, que, por está amparado pela Lei não pode ter seu nome divulgado. Os dois confessaram ter atirado e matado o motorista de taxi. Segundo eles, Lesbão teria sido contratado para uma corrida fora da cidade, e depois de saírem do perímetro urbano e rodar alguns quilômetros pediram para o motorista parar, pois, ali seria o local onde eles ficariam, contudo, pediram para o motorista parar só para o matar.

Na confissão dos assassinos, um jogou a culpa dos disparos para o outro. O menor de idade contou aos policiais militares, que, após Lesbão morrer, seu primo Edivaldo convidou ele para colocar o corpo no porta mala do carro e jogar em um córrego durante a viagem e, assim fizeram.

Lesbão Alves da Silva (Vitima)
Lesbão Alves da Silva (Vitima)

Os mesmos seguiram pela rodovia que liga o Tocantins ao Pará, onde, segundo o menor o corpo do taxista foi jogado em um córrego entre a cidade de Santa Fé e Porto Lemos que fica às margens do Rio Araguaia, divisa dois estados.

Ainda na confissão, o menor disse que o destino deles seria São Félix do Xingu, no Estado do Pará, mas, o que eles não contavam é que no dia seguinte, capotariam o carro Toyota Ethios, de cor branca, placa OLN – 6240, que haviam roubado. Os acusados, após capotarem o carro, vieram para Sapucaia, sudeste do Pará, onde se hospedaram em um hotel, e de onde pediram um guincho para buscar o veículo.

Moradores da Fazenda Rio Vermelho, que fica a 25 km da sede do município de Sapucaia, região onde o carro capotou, informaram a Polícia Militar daquela cidade que, um carro estava tombado na estrada, para onde uma guarnição da PM, sob o comando do SGR Telle se deslocou para averiguar a situação. Chegando ao local, um guincho já estava lá, ocasião que os policiais observaram uma atitude suspeita. Um homem se evadiu em disparada e se embrenhou na mata, ao verificar o veiculo viram que havia uma perfuração no teto, que poderia ser de arma de fogo, então, passaram a investigar a situação com mais cautela, ao voltar para Sapucaia a guarnição recebeu a informação de que o carro havia sido roubado.

AAAA partira daí, a polícia passou a procura pelos suspeitos, onde o primeiro a ser preso foi Edivaldo Silva Araújo, após ele descer de um ônibus no centro da Cidade, e em seguida o menor foi preso no hotel em que estava hospedado.

Os dois foram levados para a delegacia de Polícia Civil de Xinguara. Com os acusados a Polícia apreendeu um revolver calibre 38, carregado com 04 munições deflagradas e 03 intactas e R$ 1.100,00 (mil e cem reais).

Por motivo de segurança a equipe da Polícia Civil de Redenção, do Núcleo de Atendimento Integrado (NAI), que veio para ouvir os presos, após receber a informação de que, alguns taxistas de Araguaína estavam vinda para Xinguara, preferiram fazer o trabalho de oitiva em Redenção. Após os depoimentos os acusados foram recambiados para Araguaína, onde o inquérito será conduzido.

Participaram da operação comanda pelo SGT Telles o CB Leomar, SGT De Sousa e o SD Teixeira. No fechamento dessa matéria nossa redação foi informada pelo sargento Telles, que, o corpo do taxista foi encontrado no inicio da noite, por volta das 20:30h, o corpo estava próximo a Cidade Santa Fé do Tocantins.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo