Notícias

Equipes continuam trabalhando para encontra vereador desaparecido no Rio Araguaia

Completam seis dias, de buscas pelo vereador de Xinguara, Maurisan Alves de Araújo (PDT), e seu amigo Jorge Rui de Souza Alves, que estão desaparecidos desde o último sábado, (04), após um acidente com uma pequena embarcação (canoa voadeira), que navegava no rio Araguaia, próximo ao Distrito São José, município de Xinguara, com 9 pessoas a bordo. Cinco pessoas sobreviveram ao acidente e quatro delas desapareceram no rio.

Entre os desaparecidos, estavam o vereador Maurisan Alves de Araújo, de 51 anos, a esposa Simone do Amparo Pães da Silva, de 39 anos, e um dos filhos do parlamentar e seu amigo Jorge Rui de Souza Alves.

O corpo do filho e da esposa do vereador foram encontrados, o corpo da criança foi encontrado no mesmo dia do acidente, já o corpo de Simone do Amparo, só foi encontrado no dia seguinte.

Já são seis dias de buscas frustradas pelos dois homens que, continuam desaparecidos. A primeira equipe a entrar na água para tentar encontrar os desaparecidos, foi montada por civis e liderada pelo comandante do Destacamento da Polícia Militar do Distrito São José. Desde então reforços foram sendo enviados para intensificar as buscas, primeiro uma equipe do Corpo de Bombeiro e outra da Defesa Civil do município de Xinguara, chegaram no Distrito um dia depois do acidente.

Na terça-feira, (07), uma equipe e uma aeronave (Helicóptero) do GRAESP – Grupamento Aéreo de Segurança Pública do Pará, foi enviado pelo Governo do Estado, para ajudar nas buscas. Na quarta-feira, (08), chegou para se juntar as demais equipes, uma equipe do Marinha Brasileira, com mergulhadores especializados.

Mesmo com todo empenho tanto dos profissionais de segurança, quanto a sociedade civil organizada, ainda não foi possível encontrar os dois homens. As buscas estão sendo realizadas em uma área de 50 milhas, equivalente a 90 Km.

Antes do fechamento dessa matéria, nossa reportagem falou com o comandante da PM no Distrito, e a informação que foi passa por ele, a mesmo dos outros dias, “acabamos de encerrar as buscas dessa quinta-feira, mas não conseguimos encontrar nada, já estamos usando de todos os artifícios possíveis nas buscas, mas não encontramos nem um dos dois e nem a voadeira que também está desaparecida”, afirmou o cabo PM Adlevan Rodrigues.

O cabo Adlevan relatou a nossa reportagem que, uma espesse de rastelo gigante foi fabricado para ser usado nas buscas de sexta-feira, (10), “amanhã retomaremos as buscas as 6 horas, vamos usar um rastelo gigante que foi idealizado e fabricado para ser puxado por duas voadeiras, na tentativo de encontrar alguma coisa, nem que seja a voadeira que está no fundo do rio”, disse ele.

O policial disse ainda que, todos lá já estão no limite físico, todos muito cansados, mesmo assim a vontade de encontrar os desaparecidos é maior do que o cansaço. O cabo Adlevan Rodrigues, por ser da região tem sido o chefe das operações, mesmo estando lá, sargentos e até mesmo coronéis, todos se reportam a ele. Isso mostra a humanização da operação, hierarquia nesse momento fica de lado e o trabalho é realizado da melhor forma possível.  

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo