Estado executa força-tarefa para combater incêndio na região oeste do Pará

Militares, brigadistas e homens do Exército atuam na região para combater as chamas

Uma força tarefa montada pelo governo do Estado atua para combater o incêndio na região de Alter do Chão e Ponta de Pedras, no oeste do Pará. De acordo com o comandante do 4° Grupamento Militar, tenente coronel Tito, o incêndio está parcialmente controlado. “Nós identificamos três focos na área. Um deles já foi controlado e, em dois pontos, estamos combatendo o avanço das chamas. Trabalhamos de forma intensiva para resolver o problema”, informou.

Na manhã desta segunda-feira (16), um drone foi utilizado para fazer o reconhecimento da área. O sobrevoo ajudou as equipes a identificar os locais afetados e distribuir as frentes de trabalho para atuar de forma intensiva.

O governador já solicitou o apoio do Governo Federal, por meio da GLO, que atua no controle das queimadas, para reforçar o trabalho de combate as chamas na região. No final desta manhã, o Comando Conjunto Norte enviará 40 militares para Santarém. Eles vão de avião integrar as guarnições do Corpo de Bombeiros que trabalham desde domingo (15) na operação para controlar o fogo.

A equipe é formada por 57 militares dos bombeiros, Exército Brasileiro, brigadistas voluntários, Polícia Civil, Polícia Militar e apoio municipal. A Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas) enviou uma equipe ao local para atuar, caso seja identificado alguma situação que configure crime ambiental. A Polícia Civil, por meio da Delegacia de Conflitos Agrários de Santarém, instaura nesta segunda (16) um inquérito para investigar se o incêndio foi provocado e também situações que envolvam crimes ambientais.

“Vamos contar com policiais civis da Superintendência Regional, da Seccional de Santarém, da Delegacia de Alter do Chão e Núcleo de Apoio à Investigação (NAI), de Santarém. O inquérito será presidido pelo delegado Fábio Amaral da Delegacia de Conflitos Agrários (Deca) de Santarém”, explica Casseb. Segundo ele, essas equipes irão se deslocar à área dos incêndios em Alter do Chão ainda nesta segunda-feira.

Segundo o Corpo de Bombeiro, o clima seco da região dificulta o trabalho das equipes. “Não chove há aproximadamente 20 dias e os ventos fortes dificultam o combate. O local também é de difícil acesso, porém estamos com ações estratégias para resolver o problema”, reforçou tenente coronel Tito.

Santarém – O primeiro foco foi identificado no sábado (14) e atingiu uma área de mata conhecida como Capadócia, que fica entre a localidade de Ponta de Pedras e a vila de Alter do Chão. As chamas foram controladas no domingo (15), quando um novo foco de incêndio foi identificado pela equipe do Corpo de Bombeiros na região.

Agencia Pará

SEM COMENTÁRIO