Fiscalização ambiental apreende madeira e equipamentos em pátios clandestinos

Uma fiscalização de combate à exploração ilegal de madeira está sendo executada pela Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas), em conjunto com o Ideflor-Bio, nos municípios de Tucuruí, Baião e Portel, no sudeste do Pará, onde foram apreendidos cerca de 3 mil m³ de madeira em tora de várias espécies. O trabalho de proteção ambiental começou no dia 19 de novembro, e é resultado do Planejamento Operacional Anual (POA) do órgão ambiental do Pará contra o desmatamento irregular na Amazônia. A atuação da Semas tem a parceria do Batalhão de Polícia Ambiental (BPA), de Belém.

Ninguém foi encontrado nos locais das apreensões, mas espécies madeireiras como a castanheira, ipeúba, maçaranduba, Angelim, jatobá, cumaru e outras toras que apreendidas na operação são suficientes para lotação de, no mínimo, 150 caminhões. Motores utilizados na geração de energia, motosserras, trator e outros equipamentos também foram retidos nos pátios de estocagem clandestinos em funcionamento nos municípios das regiões do Lago de Tucuruí, Marajó (Portel) e Tocantins (Baião). Todo o produto florestal e os equipamentos serão levados para o local de armazenamento da Semas, em Belém, no distrito de Icoaraci.

A diretoria de fiscalização da Semas informa que a ação visa, principalmente, ao enfrentamento dos ilícitos ambientais e que os fiscais da instituição permanecem com a operação por tempo indeterminado em todo o Estado

Texto: Nilson Cortinhas – SEMAS

SEM COMENTÁRIO