Foi desarticulada em Redenção uma quadrilha que assaltava residência de vendedores de joias e agiotas

Elzeni Dias Barbosa, "CAWBOY"

Por Roserval Ramos com informação da PC

Bruno Mendes Corrêa
Bruno Mendes Corrêa

Na última terça-feira, 22, uma quadrilha que vinha praticando roubos na cidade de Redenção no sul do Pará foi desarticulada pela Polícia Civil daquela cidade. Além de Redenção a quadrilha atuava em outras cidades da região. Os integrantes da quadrilha tinham preferência por residências, principalmente de pessoas que vendiam joias ou trabalhava com agiotagem.

A polícia começou a desarticulação com a prisão de uma mulher identificada como, Elzeni Dias Barbosa, de 45 anos de idade, conhecida por “CAWBOY”, ela dava o suporte logístico e fazia todo levantamento, pois tinha grande de facilidade e conhecimento por ter trabalhado como mototaxista na cidade.

Elzeni ultimamente estava trabalhando com cobranças, foi preso com CAWBOY, um homem identificado como Bruno Mendes Corrêa, de 26 anos, da cidade de Araguaína-TO, Bruno era quem trazia os meliantes de outros estados para praticar os crimes e depois ia embora dificultando a identificação dos criminosos.

Na manhã do dia 22, após tentarem roubar uma residência de um agiota, o assalto foi frustrado pós a vítima reagir e trocar tiros com os assaltantes na troca de tiros um dos indivíduos foi baleado e fugiram em seguida, ao chegarem à casa da CAWBOY, Bruno, uma adolescente e o filho da CAWBOY, foram presos.

20150925042924Dois elementos conseguiram fugir do cerco policial, durante a ação da Polícia foi encontrado um revólver calibre 38 e quantidade de maconha, o carro utilizado na tentativa do roubo foi apreendido.

A CAWBOY foi presa no dia seguinte, após o juiz decretar a prisão preventiva, ela estava escondida, só que não contava que a Polícia sabia onde era seu esconderijo. Logo após a prisão dos meliantes, foi constatado que Bruno tinha mandado de prisão do estado do Tocantins. Houve a participação na operação dos policiais da Superintendência Regional do Araguaia Paraense (SRAP), do Núcleo de Apoio a Inteligência do Sul (NAI-SUL) e Delegacia de Polícia Civil de Redenção.

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA