Brasil & MundoNotíciasPolícia

Funcionários tentam evitar invasão pelo MST em Fazenda no Pará

7d38b727-113d-4f4b-935f-e605c2e790c7Integrantes do MST – Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra e funcionários das Fazendas Espírito Santo e Porto Rico, localizadas na BR 155, próximo ao Distrito Rio Vermelho no Município de Xinguara, sul do Pará, pertencente ao Grupo Santa Bárbara, estão na Rodovia desde a noite de sábado 6 de agosto, permanecendo no local durante o domingo 7.

Nossa redação recebeu informação de administradores das fazendas, que essa é a segunda vez que os funcionários tomam iniciativa de impedir a invasão das fazendas por parte do MST, segundo a informação da pessoa que falou com nossa equipe, à decisão dos funcionários de defender as propriedades é exclusivamente por medo de ficarem desempregados.

A primeira vez que os funcionário decidiram agir pro conta própria, foi no dia 20 de julho, quando integrantes do MST já estavam instalados dentro da Fazendo Porto Rico, mesmo contra a vontade da polícia, um grupo de funcionários conseguiu expulsar os invasores para fora da propriedade, afirmou Mauricio Pompeia Fraga Filho, pecuarista e Diretor dos Sindicatos dos Produtores Rurais de Marabá e Xinguara.

Mauricio Fraga, disse também que dessa vez os funcionários resolveram antecipar a ação dos trabalhadores sem terra, após ficarem sabendo que a Fazenda Santa Bárbara, seria invadida, funcionários e seguranças da empresa contratada para fazer a segurança das fazendas que são divididas pela BR 155, montaram uma estratégia para evitar a invasão.

Durante a noite de sábado para domingo, o grupo defensor das fazendas se deslocaram para a ponte que fica sobre o Rio Vermelho na entrada do Distrito que leva o nome do rio, onde montaram acampamento para esperar os integrantes do MST, quando cerca de 100 pessoas do movimento chegaram já não tinha como atravessar para terem acesso ao local objetivado, apenas a ponte separa os dois grupos. Falamos com o sargento Navarro que comanda o policiamento no Distrito, e ele disse que durante a madrugada por alguns momentos os dois grupos só não entram em confronto direto por conta da intervenção da polícia. Navarro disse também que apesar dos momentos tensos, em momento algum a BR ficou interditada, mesmo lento mais o transito está fluindo.

O comandante do 17º BPM, Comando da Polícia Militar em Xinguara, Ten. Cel. João Luiz, conversou com nossa reportagem e disse que o Grupo Tático Operacional (GTO), foi mandado para o local, onde se juntaram com o efetivo da PM do Distrito Rio Vermelho, para manter a ordem e evitar um possível confronto entre os dois grupos. O comandante disse também que autoridades competentes, como a PRF – Polícia Rodoviária Federal e policiais da DECA – Delegacia de Conflitos Agrários de Marabá estão a caminho para tentar contornar a situação.

Texto: Roserval Ramos

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo