Tráfico

Grupo que exportou 320 KG de cocaína escondidos em açaí é alvo de operação no Pará pela PF, Polícia Judiciária de Portugal e Europol

Vinte e dois mandados de busca e apreensão foram cumpridos em quatro municípios, como desdobramento de operação que prendeu paraenses em Portugal, acusados de tráfico internacional de drogas e lavagem de dinheiro.

Uma operação da Polícia Federal cumpre 22 mandados de busca e apreensão em Belém, Ananindeua, Marituba e Barcarena, na manhã desta quarta-feira (5).

A ação é em conjunto com a Polícia Judiciária de Portugal e o Serviço Europeu de Polícia (Europol), com apoio da Receita Federal do Brasil, e investiga exportação de 320 quilos de cocaína disfarçada em carga de açaí, apreendidos na Europa, além de lavagem de dinheiro.

Grupo exporta 320 kg de cocaína escondidos em açaí congelado do Pará para Portugal. — Foto: Reprodução / Polícia Judiciária de Portugal

Os mandados de busca e apreensão desta quinta foram todos cumpridos em residências e empresas com suspeita de fazer parte de grupo criminoso que leva grandes quantidades de cocaína à Europa.

Segundo a PF, a operação denominada Euterpe faz parte de inquérito policial iniciado em junho deste ano, quando a operação Norte Tropical prendeu em flagrante três paraenses por tráfico internacional de drogas. Um dos presos foi um tenente da Polícia Militar do Pará.

PF cumpre mandados em Belém na operação Euterpe. — Foto: Reprodução / PF-PA

Os policiais apreenderam aparelhos eletrônicos e documentos que possam reforçar a investigação e indicar a possível participação de outras pessoas nos crimes. O trabalho foi acompanhado por investigador da Polícia Judiciária de Portugal em Belém.

O nome da operação se refere ao nome científico do açaí, mais frequente na região Norte. A referência é porque a cocaína levada a Portugal estava disfarçada em uma grande carga de açaí, embarcada do porto de Vila do Conde, em Barcarena.

Foto do PM preso em Portugal suspeito de traficar drogas. — Foto: Reprodução

Dois brasileiros foram presos no dia da Operação Norte Tropical; um terceiro foi preso depois, segundo a PF. Os três permanecem em presídio de Portugal.

A Europol entrou em cooperação com a PF e Polícia Judiciária de Portugal para continuar as investigações e desmantelar o grupo criminoso que leva droga da América do Sul à Europa e as apurações seguem em andamento.

G1/PA

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo