Polícia

Homem é detido suspeito de matar o próprio filho

O delegado da Polícia Civil de Alenquer, Herbert Farias Júnior aguarda ordem da justiça para transferência de Francisco Lucirino Martins dos Reis, que está detido naquela delegacia, suspeito de matar menino de apenas cinco anos de idade. A criança morreu na madrugada de ontem durante uma cirurgia, no Hospital Santo Antônio, após ser atingido pelo pai, segundo testemunhas, com uma facada na barriga. O crime aconteceu por volta das 03h30 da madrugada quando Lucirino, armado de uma faca, atacou os familiares com a intenção de matar todos.

Depois de esfaquear o menino, ele partiu para cima de uma filha, de 12 anos, que conseguiu se defender com um travesseiro que ficou todo furado de faca. Enfurecido, o homem também tentou matar a esposa dele, que conseguiu se defender e foi atingida no braço e nas mãos. Ela foi levada para o hospital e não corre risco de morrer, segundo informou ontem à noite, por telefone, o delegado Herbert Farias que visitou a vítima no hospital pela manhã.

Segundo aquela autoridade, Francisco Lucirino pretendia matar toda a família e depois se suicidar, uma vez que sofre de problema cardíaco – “coração grande” – e acredita que não tem muito tempo de vida. O delegado contou que Lucirino foi impedido por um irmão, que mora perto da casa dele, de completar a tragédia. O irmão e outros vizinhos foram despertados com os gritos da esposa que conseguiu se livrar dos golpes e saiu pedindo socorro.

O suspeito foi detido em flagrante pela polícia, por volta das 04h30 da manhã, enquanto dormia na mesma casa onde havia cometido os crimes. Conforme o delegado, ele havia tomado remédio e acabou dormindo. Apesar dos testemunhos e o flagrante da polícia, Lucirino não confessou os crimes no depoimento que prestou aos policiais. Permaneceu calado durante o interrogatório.

O delegado explicou que tem nove dias, a partir de hoje, para montar o inquérito e encaminhar à justiça, pedindo a manutenção da prisão. Quanto à transferência do preso para a Penitenciária Agrícola de Cucurunã, em Santarém, isso depende de abertura de vaga naquela unidade penal. O corpo do filho dele será sepultado hoje.

(Diário do Pará)

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo