Polícia

Homem é morto dentro da própria casa em Xinguara

No último sábado 24 de janeiro por volta das 20:30h, Josimar José de Sousa, vulgo “NENZIN”, de 29 anos de idade foi assassinado com 5 tiros, dentro de sua própria residência. A senhora Elizane Feitosa Queiroz, companheira da vitima há 09 anos esteve na delegacia de Polícia Civil, onde prestou depoimento a autoridade policial, segundo Elizane que na data do crime ela estava em sua residência preparando o jantar para seu companheiro e seu filho, momento em que Nenzin se encontrava no quarto do casal trocando de roupa.

De repente um homem de pose de uma arma de fogo prateada, invadiu a casa e foi até o quarto onde Nenzim se encontrava e disparou 05 tiros contra ele, após os disparos o homem deixou o local do crime correndo e repetindo a palavra, “SAIAM DA FRENTE”. Elizane disse à polícia que estranhou a ação do criminoso, pois ele foi direto ao quarto, parecia conhecer a casa, ela afirmou ainda que o autor dos disparos era novo, branco, magro, alto e tinha cabelo curto e preto, usando camisa azul, calça jeans e estava calçado de tênis.

Lourinho do Som, bastante conhecido na cidade irmão do Nenzin, conversou com nossa reportagem: “Por pouco eu não morri no lugar do meu irmão, quando o homem que matou ele chegou, eu estava saindo de casa, como eu moro no mesmo quintal, eu fui abordado pelo matador, só que por um milagre de DEUS, o companheiro dele gritou, ei não é esse ai não é o irmão, então ele passou a me perguntar pelo Nenzim e que se eu não desse conta dele, ele ia matar todo mundo, foi então que eu fui obrigado a dizer ele mora ali, mas apontando para a outra casa onde minha mãe mora, pois eu sabia que não tinha ninguém lá, só que não adiantou, ele foi direto na casa do meu irmão e matou ele”.

A companheira de Nenzin não soube dizer a policia, quais foram os motivos que levou seu companheiro a morte. Agora a polícia trabalha com todas as linhas de investigação para tentar descobrir quem foi o autor do crime, o investigador Aclerson Estevão disse que nem uma linha de investigação será descartada, uma vez que Nenzin era ex-presidiário e há pouco tempo foi solto e estava na condicional.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo