Cidades

Hospital Geral de Tailândia é tema de sessão na Câmara Municipal

Diretor repassou aos vereadores informações geral sobre o funcionamento do hospital

204057_tutrAté a primeira quinzena de outubro, será inaugurada a Unidade de Cuidados Intermediários (UCI) do Hospital Geral de Tailândia, no nordeste paraense. O novo serviço contará com dez leitos, sete adultos e três pediátricos. A unidade funcionará em regime semi-intensivo, para receber pacientes em estado grave. A informação foi repassada pelo diretor administrativo e financeiro do hospital, Ozair Polack, em audiência na Câmara Municipal.

Na ocasião, o diretor repassou aos vereadores informações gerais sobre o funcionamento do hospital e a inclusão de serviços desde que o Instituto Nacional de Desenvolvimento Social e Humano (INDSH) passou a administrar a instituição, em julho deste ano. Segundo ele, os vereadores ficaram satisfeitos com a apresentação, a primeira feita na Casa até então.

“Eles afirmaram que estamos no caminho certo, destacando que a saúde pública de Tailândia está mudando para melhor, e ainda temos muito mais a realizar”, observou. Segundo Izair Polack, após a apresentação e esclarecimentos sobre a atual situação da assistência do hospital, a impressão dos usuários melhorou consideravelmente. “Os vereadores afirmaram que não estão recebendo tantas reclamações, e as que chegam agora estão tendo respostas”, ressaltou.

Outra relevante informação, que agradou bastante os presentes na reunião, é que o pronto-atendimento do Hospital Geral de Tailândia passa agora pela triagem com enfermeiro. Os vereadores informaram que, pela primeira vez, um representante do hospital foi à Câmara sem ser convidado para prestar informações das ações que estão sendo executadas.

Segundo o diretor técnico do hospital, Antônio Venturieri, atualmente o complexo dispõe de consultas nas áreas de clínica médica, oftalmologia, cardiologia, endocrinologia, ginecologia e obstetrícia, além de internações nas áreas de clínica médica, cirurgia e ginecologia e obstetrícia.

Sobre os serviços de diagnóstico, o hospital já dispõe de exames complementares, ultrassonografia, raios-X e mamografia, e está implantando o serviço de endoscopia. Com 52 leitos, o hospital atende, em média, 200 pacientes por dia, e faz a cada mês 16 mil exames complementares, 243 internações e cerca de 70 partos.

 

(Fonte: Agência Pará – Pesquisa Roserval Ramos)

 

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar