Notícias

Influenciados por vereadores índios ocupam prefeitura de Bannach

Todas as negociações estão sendo realizadas para que os índios desocupem a prefeitura
Todas as negociações estão sendo realizadas para que os índios desocupem a prefeitura

Na manhã da última segunda feira (3) 18 índios da aldeia KriníKaiapó, no município de Bannach, invadiram a sede da prefeitura e mantém vários funcionários impedidos de saírem de suas salas. Por telefone nossa reportagem conversou com o líder indígena IreôKaiapó que está presente na manifestação; Ireô disse que os guerreiros foram induzidos por dois vereadores de Bannach, Alcides Pereira (PP) e Renato Adriano (PT) que fazem oposição a atual administração, a ocuparem a prefeitura. “Eu estava viajando e quando cheguei os guerreiros já estavam a caminho de Bannach, eu vim para não os deixar fazer besteira, mas já vou retirar meu povo de volta para aldeia”, disse o líder indígena.

Na aldeia existe uma obra de uma escola abandonada, o recurso foi liberado na gestão do ex-prefeito Geraldo Fernandes, mas a construção não foi concluída; recentemente o atual prefeito Válber Milhomem viabilizou recursos e construiu uma moderna escola na aldeia que foi aparelhada e entregue aos índios. Segundo IreôKaiapó, os índios agora reclamam a falta de um muro em volta da unidade de ensino.

Alguns funcionários foram impedidos pelos índios de sair de suas salas
Alguns funcionários foram impedidos pelos índios de sair de suas salas

O prefeito Válber Milhomem que estava em Redenção, disse que a estrada e pontes de acesso à aldeia estão em perfeito estado de conservação, “O transporte escolar está operando normalmente; as demandas da comunidade indígena estão sendo atendidas, é lamentável o fato de vereadores de oposição se aproveitar da força dos guerreiros indígenas para tumultuar e atrapalhar a administração”, disse o prefeito.

O procurador jurídico da prefeitura Ronilton Reis e o prefeito informaram a Polícia Federal em Redenção o fato dos vereadores estarem influenciando os índios a ocuparem prédio público. Nossa reportagem tentou falar com os vereadores Alcides e Adriano, mas os mesmos não atenderam ao telefone. (Jornal a Noticia)

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo