Integrante de uma quadrilha presa pela PM em Xinguara, usava nome do irmão

Marcelo Augusto Pereira da Silva

Um dos presos pela Polícia Militar, na manhã de ontem, terça, 25, em primeiro momento sem portar nenhum tipo de documento que o identificasse, usou o nome de Maxuel Antonio Pereira da Silva, logo veio a ser identificado como sendo Marcelo Augusto Pereira da Silva.

Maxuel, que mora no Distrito Espigão do Leste, estado do Mato Grosso, que nada tem a ver com as acusações, ao tomar conhecimento da prisão do irmão, por meio da matéria publicada pelo RR, viu que a identificação tratava-se do seu nome, justificando que Marcelo usava de forma indevida.

Com a situação que veio a gerar constrangimento a Maxuel, ele próprio entrou em contato com o diretor do site, por meio de e-mail, solicitando que fosse feito a correção do nome. Segundo informações colhidas pela nossa redação junto a um policial militar de Espigão do Leste, Maxuel procurou o núcleo da PM a fim de pedir ajuda para que seu nome fosse desvinculado das acusações, nas informações o policial disse que Maxuel apresentou seu RG e também uma copia do RG de Marcelo, com todas as informações repassadas para a PM de Xinguara, o nome de Marcelo foi colocado corretamente no inquérito policial, o que, pode lhe acarretar mais uma acusação “falsidade ideológica”.

SEM COMENTÁRIO