Notícias

Jovem do Pará que se perdeu em Goiânia busca ajuda para encontrar família

O jovem Danilo Conceição da Silva está perdido em Goiânia e busca ajuda para localizar a família que, segundo ele, mora no Jardim América. Ele diz que é do Pará e, atualmente, está na Casa da Acolhida. Segundo a unidade, tudo indica que ele tem problemas mentais e, por isso, não consegue se lembrar de muitos dados e nem dar muitas informações sobre os parentes.

“Sou do Pará e vim morar com minha irmã, mas não achei ela. Vim procurar serviço”, disse. Ele não tem documentos e diz não se lembrar quantos anos tem. Em muitos momentos, as informações são desencontradas.

“Ele é uma pessoa com necessidades especiais, mas ainda não deu tempo de identificar qual o problema. Ele ainda precisa passar por acompanhamentos com psiquiatras e, talvez, até receber tratamento”, disse a coordenadora da Casa da Acolhida, Cida Alencar.

Danilo foi deixado na entidade pelo mototaxista Ronaldo Joaquim Ferreira, de 42 anos, que o encontrou na rodoviária da capital. “Ele estava com a fala muito difícil, achei que nem falasse português. Ele falou de uma irmã no Jardim América e rodei por horas com ele na moto para ver se ele reconhecia o lugar, se alguém conhecia ele e nada. Aí o levei para a Casa da Acolhida para receber ajuda”, explicou.

O rapaz está no abrigo desde sábado (8). No local ele tem acompanhamento do serviço social e com psicólogos. No local, ele contou que tem três irmãos: “Irvani, Bidiel e Dirceu. Minha mãe mora no Pará, chama Cecília da Silva”. Ele também contou que veio de carona até o estado. O rapaz, em momentos, fala que é de Tucumã, em outros, de Xinguara.

Enquanto a família de Danilo não é localizada, ele continuará na unidade, recebendo o acompanhamento necessário. Caso algum parente reconheça o jovem, pode procurar a Casa da Acolhida, na Rua Minas Gerais nº 839, no Setor Campinas.

(G1/PA)

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo