Polícia

Justiça decreta prisão preventiva de “Neguinho da Federal”

Antônio da Silva e Eudes Pereira "NEGUINHO DA FEDERAL" (Fotos: Polícia Civil)
Antônio da Silva e Eudes Pereira “NEGUINHO DA FEDERAL” (Fotos: Polícia Civil)

O juiz de direito de Xinguara, Dr. José Admilson Gomes Pereira acatando denúncia do Ministério Público Estadual, contra Eudes Pereira da Silva, conhecido como “Neguinho da Federal”, decretou a prisão preventiva do mesmo, nesta quarta-feira (30), e determinou sua transferência para a Penitenciária de Redenção. Neguinho da Federal Foi preso na madrugada do dia 30/10/2013, junto com um comparsa que foi identificado como Antônio da Silva Conceição, os dois foi abordados por estar em atitude suspeita, à prisão foi feita por uma guarnição da Polícia Milita, sob o comando do SGT/PM José de Ribamar. Junto com os elementos foi apresentado na Delegacia de Xinguara, uma arma de fogo tipo “REVÓLVER”, calibre 38 municiada com quatro munições intactas.

Eudes é acusado pela justiça de uma série de delitos cometidos em Xinguara, entre eles agressão física a sua ex-mulher e posse ilegal de arma de fogo, Eudes já esteve preso por participação em um homicídio de um jovem de apenas 17 anos de idade que ocorreu no dia 22 de março 2010 em Xinguara.

"NEGUINHO DA FEDERAL"
“NEGUINHO DA FEDERAL”

O investigador da Polícia Civil Aclerson Estevão em entrevista a nossa equipe de reportagem disse que Eudes, ou “Neguinho da Federal” como é conhecido, estando solto, transitando livremente é um perigo constante para a sociedade, não só de Xinguara, mas onde ele estiver. Aclerson disse ainda que a população vai ficar livre desse elemento por um bom tempo, por que Agora Neguinho vai ficar preso CRR Centro de Recuperação de Redenção, aguardando a justiça definir seu destino. Quanto a Antônio da Silva Conceição, Aclerson disse que ele não será transferido junto com Neguinho, ficara recolhido no xadrez nesta UP, aguardando decisão da justiça.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo