JustiçaNotíciasPolícia

Justiça recebe mandado de prisão contra Regivaldo Galvão, condenado pela morte da Missionaria Dorothy

O Tribunal de Justiça do Pará confirmou nesta quarta-feira (21) que as delegacias do estado receberam um mandado de prisão contra o fazendeiro Regivaldo Pereira Galvão, considerado um dos mandantes do assassinato de Dorothy Stang em 2005, na cidade de Anapu, sudeste do Pará.

Galvão foi condenado em 2010 a 30 anos de prisão, mas aguardava o julgamento de um recurso em liberdade. Só que neste mês de junho o Habeas Corpus que o mantinha solto foi negado pelo Supremo Tribunal Federal, que também revogou o seu direito de aguardar a tramitação do recurso em liberdade.

Caso:

Irmã Dorothy Stang
Irmã Dorothy Stang

A Irmã Dorothy Stang, foi assassinada com seis tiros, um na cabeça e cinco ao redor do corpo, aos 73 anos de idade, no dia 12 de fevereiro 2005 de às sete horas e trinta minutos da manhã, em uma estrada de terra de difícil acesso, a 53 quilômetros da sede do município de Anapu, no Estado do Pará.

Segundo uma testemunha, antes de receber os disparos que lhe ceifaram a vida, ao ser indagada se estava armada, Ir. Dorothy afirmou «eis a minha arma!» e mostrou a Bíblia. Leu ainda alguns versículos das bem aventuranças para aquele que logo em seguida lhe balearia.

No cenário dos conflitos agrários no Brasil, seu nome associa-se aos de tantos outros homens, mulheres e crianças que morreram e ainda morrem sem ter seus direitos respeitados.

O corpo da missionária está enterrado em Anapu, onde recebeu e recebe as homenagens de tantos que nela reconhecem as virtudes heroicas da matrona cristã.

(Fonte G1/PA)

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo