Homicídio

Mais um homicídio foi registrado em Xinguara na manhã dessa quarta-feira

Dois homens se envolveram em uma discussão que culminou em um trágico incidente, quando um deles acabou ferindo o outro com uma faca, especificamente uma peixeira. O crime aconteceu por volta das 10 horas desta quarta-feira, 6 de setembro, na Rua Pontes de Miranda, próximo à esquina com a Av. Brasil, no centro da cidade de Xinguara.

De acordo com as informações levantadas, a vítima do ferimento foi socorrida por uma ambulância do SAMU e encaminhada para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da cidade. Infelizmente, os ferimentos foram fatais, e a vítima não sobreviveu.

O agressor, identificado como Cleber Rodrigues do Nascimento, de 31 anos de idade, foi detido em flagrante por um policial militar que estava de folga e testemunhou o ataque.

Cleber Rodrigues do Nascimento foi conduzido à delegacia de polícia civil, onde foi formalmente autuado em flagrante pelo crime de homicídio.

Durante a investigação conduzida por nossa equipe, surgiram informações adicionais que revelaram que a vítima era um morador em situação de rua, e nenhum documento de identificação foi encontrado com ele, nem parentes foram localizados.

Atualização sobre o homicídio:

O homem que foi assassinado foi identificado no final da tarde de hoje quarta-feira, 6, trata-se do senhor Edilson Soares, de 42 anos de idade. Nossa reportagem conversou com uma Assistente Social que acompanhou o caso e relatou como se deu a identificação do corpo, “o senhor Edilson Soares era acompanhado por equipe da Assistência Social que cuida de pessoas em condições de rua, ele havia perdido todos os seus documentos pessoais, restando apenas o cartão do SUS, foi por ele que os dados do senhor Edilson foram encontrados no Sistema Único de Saúde da UPA, onde ele já havia sido atendido várias vezes. O corpo dele foi identificado, mas não foi localizado nenhum familiar dele”, afirmou a profissional.

Outra informação relevante levantada por nossa equipe é que Cléber Rodrigues do Nascimento, o autor do crime, era funcionário público da prefeitura de Xinguara e trabalhava na limpeza interna do Hospital Municipal e da UPA.

A motivação por trás do crime ainda não foi esclarecida. Diversas especulações surgiram na área do incidente, incluindo a hipótese de que o morador em situação de rua poderia ter furtado alguma coisa do acusado, o que levou à discussão que resultou no homicídio. No entanto, essa versão ainda está sob investigação pela Polícia Civil, uma vez que a vítima era considerada uma pessoa pacífica e nunca havia tido problemas com as autoridades locais.

O corpo está em uma funerária da cidade, aguardando reconhecimento, caso não apareça alguém para identifica-lo, o morador em situação de rua será sepultado como indigente.

Estamos aguardando mais informações e atualizaremos esta matéria assim que novos detalhes forem disponibilizados.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo