Ministério Público pede a extinção da empresa Y. Yamada

O órgão moveu uma Ação Civil Pública para apurar as obrigações sociais da empresa e a prestação de contas da instituição nos últimos quatro anos.

A Fundação Yoshio Yamada é alvo de uma Ação Civil Pública (ACP) instaurada pelo Ministério Público do Estado do Pará (MPPA). O processo requer a extinção da empresa, devido a organização não estar prestando nenhum serviço público social ligado ao meio ambiente. Além disso, o processo requer a prestações de contas da empresa que, segundo o MPPA, não estão de acordo com a lei.

Segundo a ação, a empresa não exerceu nenhuma das obrigações sociais durante os anos de 2014 a 2017. Nesse período, a empresa também esteve com pendências contábeis. Ainda de acordo com a ação, a Fundação Yoshio Yamada não possui condições de exercer suas atividades, devido à ausência de prestação de contas perante o Ministério Público.

A ACP visa também apurar a responsabilidade dos atuais gestores pelo desfazimento do patrimônio da entidade. Para isso, o MPPA requer a nomeação de um interventor para apurar a real situação financeira e patrimonial da Fundação, com o objetivo de apurar eventuais créditos e débitos da entidade.

G1 Pará

SEM COMENTÁRIO