NotíciasPolítica

MP diz que orientação sobre uso dos carros pelos vereadores cabe à assessoria jurídica da CMX

Na busca de ter os esclarecimentos a respeito do uso dos carros da Câmara Municipal de Xinguara, um grupo de vereadores se reuniu na manhã de quarta-feira, 20, com o representante do Ministério Público Estadual, com o promotor de Justiça da Comarca local, Ítalo Dias, onde foram informados de que as orientações sobre o assunto devem ser prestadas pela assessoria jurídica do poder legislativo municipal.

O uso dos carros da CMX vem criando constrangimento aos vereadores após informações de que alguns vereadores estavam usando os veículos para fins não relacionados ao próprio mandato.

Alguns defendem que os carros podem ser usados pelos vereadores por conta de algumas demandas da população, explica o vereador Jacó (PP). “Temos a responsabilidade de usar os carros para ocasiões que tragam algum benefício à população, tendo o compromisso de fazer somente àquilo que sabemos que é necessário aos interesses do povo”, justifica.

Jacó critica também a postura de quem quer tirar proveito com o assunto. “Sei que tem gente querendo tirar proveito político com a situação, achando que os vereadores não deva usar os carros em atendimento à população, mas defendo que cada um dos vereadores usem e arquem com as consequências”. Disse ainda que tem vídeos e fotos sendo usados na tentativa de prejudicar os vereadores que usam os carros, o que para ele, “é uma forma errada de se fazer política”.

O vereador Cleomar Cristani (PSC), que mora no Distrito São José do Araguaia, a 130 quilômetros da sede do município, argumenta que a situação existente naquela localidade requer, eventualmente, a necessidade de transporte, pessoas lhe procuram principalmente em casos para tratar de problemas de saúde, para ele, as pessoas não podem ficar reféns de certos interesses, afirmando ainda que, “o trabalho que realizo, faço por conta das necessidades da população que me procura e, por isso, não devo negar, pois fui eleito para isso, e portanto uso das condições que tenho para fazer algo em prol da população”, defende.

Outro que também defende o uso dos carros é o vereador Vilmar Dular (PSD). Na opinião dele, “o trabalho social prestado pelo vereador serve para atender a população e, por isso, deve ter as condições em que a própria Câmara tenha que oferecer”.

Por outro lado, o vereador Roberto da Yamaha (PR), que defende a entrega dos carros para outros setores públicos, justifica que, “a Câmara de Xinguara é uma das únicas que tem uma frota de veículos, sendo desnecessário o uso desses carros como vem acontecendo”.

Sobre a ida ao MP, Roberto disse que a reunião não trouxe nenhum encaminhamento que esclarecesse o impasse. “O Promotor nos disse que o MP não seria um órgão de aconselhamento, pois só se manifestaria em caso de conflitos de entendimentos e se fosse por via das formalidades”.

Disse que seus questionamentos tem sido feito com base no que já consta em lei, para que não haja mau uso dos veículos, justificando que não foi ele quem estabeleceu as regras, mas está apenas cobrando para que não se tenha privilegio por parte de alguns vereadores que, usam de forma desleal os veículos e que, acabam tirando proveito político.

“Não sou contrário ao uso desses carros, mas gostaria que estivessem à disposição dos subprefeitos ou do Centro de Convivência dos Idosos, para fazer um trabalho que de fato corresponda aos interesses e necessidades da população”.

(FONTE: XINGUARA ATIVA)

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo