Namorada de policial que matou professor se entrega à polícia

Thais Santos Rodrigues, de 25 anos, se entregou, na tarde desta terça-feira (14), à Corregedoria da Polícia Civil de Marabá. Ela é a namorada do policial militar Felipe Freire Sampaio Gouvea, assassino do professor Ederson Santos, no dia 0 de agosto, em Marabá, sudeste paraense, após uma discussão causada por um acidente de trânsito.

Thais estava acompanhada de um advogado e está sendo ouvida pelo delegado Ivan, da Divisão de Homicídios de Marabá.

De acordo com informações da Polícia Civil, a mulher confirmou em depoimento que foi o PM que atirou no professor. Ela disse ainda que Felipe Gouvea teria atirado após o professor falar alguma coisa, que ela alega não saber o que é.

Thaís é proprietária do veículo Fox, vermelho, usado pelo casal para fugir do local do crime. O carro está apreendido na 21ª Seccional de Polícia Civil. A arma utilizada no crime também está sob poder da Polícia Civil.

O advogado de Thaís, Leonardo Queiroz em entrevista alegou que ela não foi coautora do crime, porque em nenhum momento instigou o namorado a cometer o assassinato. “Ela só era testemunha dos fatos, um fato traumatizante e estar sob efeito de medicação. Por isso, esperou para se entregar”, disse.

Thaís Santos Rodrigues será transferida para o Centro de Recuperação Feminino de Marabá. Felipe está preso no Centro de Recuperação Anastácio das Neves, na Região Metropolitana de Belém.

O caso

O professor Ederson Costa dos Santos, de 29 anos, foi assassinado no dia 04 de agosto, em Marabá, no sudeste paraense, após um acidente de trânsito.

O autor do disparo que mantou o professor, o policial militar Felipe Freire foi encontrado e preso no dia 09 de agosto, na cidade de Imperatriz (MA). O militar estava com mandado de prisão temporária decretado.

A namorada do policial, que também estava no momento do crime, ela estava sendo procurada pela Polícia.

(DOL com informações de Alessandra Gonçalves/Marabá)

SEM COMENTÁRIO