Brasil & Mundo

NOTA DE REPÚDIO

592113062014125219A Associação dos Profissionais de Comunicação do Sul do Pará (APCOM) vem por meio desta nota, repudiar veementemente a atitude covarde, grosseira e antidemocrática que o prefeito de Conceição do Araguaia, Valter Peixoto (PT), praticou contra o repórter correspondente do Jornal A Notícia, Delmiro Silvo, no último dia 9, no distrito de Alacilndia quando o mesmo realizava cobertura jornalística de um evento.

Em determinado momento, quando fazia um pronunciamento o prefeito fugiu da pauta e começou a atacar a imprensa de forma generalizada, se referindo às reportagens sobre ações do Ministério Público e Poder Judiciário que apuram denúncias de supostas irregularidades em seu Governo. Como o repórter, Delmiro Silva era o único profissional de imprensa que estava no local, e passou a ser vítima direcionada do prefeito que começou a lhe ofender chamando o mesmo de repórter mentiroso. “Este aí é o mais mentiroso da região”, afirmou o prefeito se beneficiando covardemente da sua condição de prefeito.

Quando o prefeito terminou sua fala, o repórter conseguiu junto aos organizadores da reunião, o direito de se explicar, mas nas primeiras palavras foi interrompido pelo autoritarismo do prefeito que emocionalmente desequilibrado e aos gritos partiu para cima do repórter, mas foi contido por pessoas que participavam da reunião.
Para que a liberdade de imprensa fosse exercida livremente no Brasil foi necessária uma grande luta.

Por isso, é importante que ela seja exercida com muito discernimento, ou seja, para honrar a liberdade conquistada deve haver responsabilidade, e exatamente com muita responsabilidade que este profissional tem desempenhado sua função, portanto não merece esse tratamento.

A liberdade de expressão é direito de suprema importância para que a sociedade possa conhecer e se defender de possíveis arbitrariedades cometidas pelo poder público. É condição primordial para que o Estado seja caracterizado como sendo democrático.
O art. 5º, IX da Constituição Federal dispõe que “é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença”. Assim, de acordo com a Carta Magna, a regra é a liberdade ampla para o exercício do direito à expressão, sendo que a restrição é exceção e deverá apoiar-se na Constituição para que seja legítima.

A Associação dos Profissionais de Comunicação do Sul do Pará (APCOM) reitera sua adversidade a qualquer tentativa de ofensa a profissionais de imprensa no exercício de sua profissão. E encaminha esta nota para os demais órgãos de representação da classe e veículos de comunicação.

Redenção, 11 de junho de 2014.

Aroldo Araújo
Presidente da APCOM

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo