Política

Novo prefeito de Xinguara Dr. Moacir, deixa de cumprir acordo e inicia gestão com desgaste entre lideranças

A escolha do secretariado e a eleição da presidência da Câmara Municipal são algumas das pautas que estabeleceram o tom do desentendimento entre o prefeito Dr. Moacir e membros do PSD, partido até aqui, da base que o apoio na eleição.

Até dias atrás, era dada como certo o nome do vereador Jacó, PSD, para a presidência da Câmara Municipal. Entretanto, após outros interesses, houve a mudança de plano, com reuniões e supostos acordo, que apontavam o nome da vereadora Ébia Costa, PSL, como possível nome ao cargo de presidente, sendo posteriormente retirado e substituído pelo vereador Adair Marinho, PDT, que é bem ligado ao prefeito.

Com as nomeações dos cargos na prefeitura, pelo prefeito Dr. Moacir, ficaram de fora as pretensões do PSD, perdendo assim a preferência de indicar nomes que eram dados como certo. Isso fatalmente veio a contrariar os membros do partido, originando o mal-estar, que logo passou a ser entendido como uma “falta de palavra”, por parte do gestor municipal.

Dispondo de uma grande representatividade, por ter sido o vereador mais votado, com mais de 900 votos, Jacó tomou para si a responsabilidade de falar pelo partido, saindo em defesa daqueles que ficaram desprovidos das nomeações.

Jacó e a ex-secretária de Saúde, Janaína Pereira, lideram o partido e demonstram clara insatisfação pela forma em que passaram a ser tratados pelo prefeito Dr. Moacir após as eleições.

Artigos relacionados

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo