OPERAÇÃO CONTRAMÃO: 14° RISP – Superintendência Regional do Alto Xingu cumpriu ordens judiciais em Xinguara

A Polícia Civil do Pará sob a coordenação da 14° RISP – Superintendência Regional do Alto Xingu deflagrou nessa quarta-feira, 30, uma operação denominada “CONTRAMÃO”, com a finalidade cumprir mandado de prisão e de busca e apreensão, onde tem como investigada uma organização criminosa que atuava na região sul do Estado do Pará, especialmente na cidade de Xinguara, inserindo dados falsos em sistema informatizado, falsificando documentos, entre outros crimes, com o intuito de emitir CNHs de maneira ilegal para outros estados.

___________ CONTINUE LENDO DEPOIS DA PUBLICIDADE ___________

Ao todo foram cumpridos 5 mandados de prisão preventiva e 6 mandados de busca e apreensão, os alvos foram autoescolas, residências dos investigados e na CIRETRAN de Xinguara.

A investigação havia iniciado a cerca de 6 meses, atendendo uma determinação do Ministério Público e foi iniciada logo após o Superintendente do Alto Xingu, Delegado José Carlos, designar o Delegado Carlos César para presidir os trabalhos.

Desde então as investigações vinham apontando que os investigados associaram-se criminosamente para a prática de diversos crimes, dentre eles, corrupção, inserção de dados falsos em sistema informatizado, falsidade ideológica e falsificação de documentos.

O esquema trazia inúmeras pessoas de diversos Estados da Federação, especialmente do Estado de Minas Gerais, para em Xinguara obterem as CNHs de maneira fraudulenta.

Segundo apurou as investigações, a organização criminosa apenas nos 6 meses em que foi monitorada, obteve uma quantia superior a R$ 1 milhão de reais, sendo identificados mais de 200 processos com fortes indícios de fraudes, cada CNH chegava a custar entre cinco e seis mil reais.

As investigações na fase de desenvolvimento, contaram com apoio do Núcleo de Inteligência Policial (NIP) e com o Núcleo de Apoio à Investigação (NAI). Já durante o cumprimento dos mandados, a operação contou com apoio da Superintendência do Alto Xingu, Delegacia de Rio Maria, Tucumã, Água Azul do Norte, São Félix do Xingu, Polícia Militar de Água Azul do Norte e serviço reservado e inteligência do 17º BPM de Xinguara.

Além disto, a prisão de um dos investigados contou com apoio da Polícia Civil de Minas Gerais – Delegacia de UBA/MG.

Foram apreendidas mais de 50 CNHs, inúmeros aparelhos de celulares, computadores, uma máquina de coleta de IMPRESSÃO DIGITAL, a qual estava em uma casa alugada pela organização criminosa para que as pessoas oriundas de outros estados ficassem hospedadas.

Com informações da PC do Pará

SEM COMENTÁRIO