Esporte

Paysandu vence o Águia por 3 a 1 e carrega vantagem para volta em casa

Em um jogo eletrizante do início ao fim, o Paysandu vence o Águia de Marabá por 3×1 e fica na vantagem em relação ao Azulão na volta que será na noite de quarta-feira, 30, na Curuzú. Dessa partida destacam a atuação de Serginho, que fez um golaço no segundo tento bicolor, e as atuações do goleiro Zé Carlos do Águia, que por mais que tenha sofrido os 3 gols, fez quatro defesas incríveis no primeiro e no segundo tempo. Menção honrosa para o goleiro Elias, do Paysandu que também trabalhou demais, principalmente na defesa final do pênalti de Levy. Para reverter esse jogo de hoje, o Azulão precisa fazer dois gols de diferença para levar a decisão por pênaltis, já o papão, pode perder por um gol de diferença, que a vaga na final é dele.

RESUMO DO PRIMEIRO TEMPO:

O primeiro tempo foi marcado pela raça, tanto do Papão, como do Águia em campo. Mesmo havendo o igualitário “Show de Quases” que tivemos em Tuna X Remo, os lances perigosíssimos protagonizaram um jogo completamente pegado e indefinido, até aparecer o primeiro gol de Danrlei para o Paysandu aos 25 minutos, uma jogada digna de pintura e, podemos dizer, engenhosa, que garantiu o 1×0 do Lobo. Depois desse primeiro gol, o Azulão seguiu tentando, mas sem sucesso, mas foi bastante admirável o esforço do Águia em uma primeira etapa que, mesmo com a vantagem bicolor, tudo poderia acontecer. Só não contavam que entre os acréscimos, teria a astúcia de Serginho, que de longe fez um golaço ampliando pro Lobo, Águia 0x2 Paysandu.

RESUMO DO SEGUNDO TEMPO:

O segundo tempo já começou com emoção pro lado aguiano, o lance que parecia ser mais um dos quasses, foi bem sucedido por Leandro Parede diminuindo para o Azulão, 1×2. E não parou por aí, o lance que não foi o segundo gol do Águia por puro azar foi uma das cenas mais tristes da partida, Adauto tentando, com defesa de Elias, e a tentativa mal sucedida de Betinho deu bastante pena. Quase vai, quase vem, eis que apareceu o dedinho que o Papão mais precisava: Polegar. De longe, marcou o terceiro do Paysandu em Marabá, mais do que confirmando a vantagem do bicolor para o jogo de volta em casa, quarta na Curuzú. Quando tudo parecia estar perdido, Heverton e Luan Parede deram aquela luz no fim do túnel pro Águia, com o pênalti. Cobrança essa que seria um respiro de esperança nos pés de Levy, sufocado pelas mãos de Elias. Mas não teve jeito, Águia 1×3 Paysandu. Agora o time bicolor espera o Águia em casa para o jogo da volta.

ROMA NEWS

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo