Polícia Civil apreende mais de 600 toras de madeira durante operação em Tucuruí

Uma operação de combate a crimes ambientais realizada em Tucuruí resultou na apreensão de mais de 600 toras de madeira de lei e prisão de cinco pessoas, na madrugada desta sexta-feira (6). A ação foi realizada pelas equipes de policiais civis da Delegacia de Conflitos Agrários (Deca) de Marabá.

Entre as espécies de madeira apreendidas estão a castanheira, em extinção e de extração proibida pela legislação brasileira. As cargas eram transportadas sem autorização de transporte. Os agentes apreenderam ainda, na ocasião, três espingardas ilegais.

A operação foi iniciada na noite de quinta (7), na zona rural de Tucuruí, e se estendeu ao longo da madrugada de sexta. A madeira ilegal estava sendo conduzida para uma madeireira localizada na área urbana do município, para ser serrada e comercializada. O local não tinha qualquer autorização para funcionar.

Segundo o delegado Waney Alexandre, titular da Deca de Marabá, a equipe da Delegacia de Conflitos Agrários efetuou, inicialmente, a apreensão de um caminhão carregado com toras de madeira na zona rural.

Depois, a equipe localizou a área de onde as madeiras tinham sido extraídas. Seis pessoas que estavam no local fugiram no momento da chegada da polícia. Um dos suspeitos chegou a efetuar disparos em direção aos policiais civis.

No retorno à área urbana de Tucuruí, os policiais civis avistaram três homens que, ao verem as viaturas policiais, entraram rapidamente em um carro e tentaram fugir. O veículo foi interceptado e as três armas foram encontradas durante a revista.

Após a apreensão do caminhão, os responsáveis pelo transporte da madeira levaram a equipe policial até a madeireira, onde mais de 100 toras de madeiras serradas foram encontradas. Ao todo, sete pessoas, entre elas um menor de idade, foram detidas inicialmente e encaminhadas à Seccional de Tucuruí para lavratura dos procedimentos policiais.

Dos sete conduzidos, cinco homens foram autuados em flagrante. Dois deles irão responder por porte ilegal de arma de fogo e outros três responderão por crimes ambientais, como destruição de Unidade de Conservação e comercialização de madeira em desacordo com a Lei.

Nesta manhã de sexta-feira, a equipe da PC manteve contato com técnicos da Secretaria de Meio Ambiente de Tucuruí para efetuar o procedimento de cubagem – conferência das quantidades de madeiras apreendidas.

Texto: Walrimar Santos / Polícia Civil – PA

SEM COMENTÁRIO