NotíciasPolícia

Polícia Civil cumpre mandados de prisão de envolvidos na morte de engenheiro ambiental

A Polícia Civil de Altamira, por meio da Delegacia de Homicídios, realizou na manhã desta segunda-feira (27), a operação “Cura”, que teve como objetivo cumprir quatro mandados de prisão contra pessoas envolvidas na morte de Ruan da Silva Conceição, ocorrida no dia 12 de abril, naquele município.
Durante a ação, Patrick dos Santos Bezerra, apontado como um dos executores da vítima, foi preso.

Ruan da Silva de 27 anos foi morto a tiros. (Foto: Reprodução)

A Polícia Civil apreendeu nos locais onde foram cumpridos mandados um aparelho celular usado no crime; duas pistolas sendo uma calibre .380 e outra .40 (possivelmente utilizada no homicídio); 165 gramas de crack; 55 gramas de cocaína; uma bucha de maconha; duas balanças de precisão e R$ 856 em dinheiro.

O material foi apreendido no apartamento de Paulo Henrique Almeida Martins, conhecido como “Paulinho”. O local funciona como ponto de apoio de uma facção criminosa em Altamira, onde são armazenados armamentos e drogas da facção.

Diogo Silva da Cunha, Welton Oliveira de Castro, conhecido como”fabulosa e Hiago Lima Silva também estão foragidos.

Durante a 1° fase da operação, realizada no dia 15 deste mês, deteve Tatiane Marques dos Santos, que foi autuada em flagrante delito pelo crime de furto qualificado e um adolescente apreendido por homicídio consumado, tentativa de latrocínio, furto e associação criminosa.

Tatiane foi flagrada com o celular roubado de uma das vítimas que estavam na casa no dia do crime. Já o adolescente, participou como “olheiro” com o intuito de receber maconha e R$ 500 em dinheiro. Ele ainda recebeu um aparelho celular da marca motorola para utilizar na troca de informação das pessoas que estavam na casa.

De acordo com as investigações, os autores do homicídio e tentativa de latrocínio mataram o engenheiro ambiental por engano. O alvo da quadrilha seria o bancário Eric Ribeiro Nunes, de 24 anos, que foi baleado na mesma ocasião de Ruan.

Segundo os relatos das testemunhas, quatro indivíduos abriram o portão que estava apenas encostado e pediram para as vítimas deitarem no chão. Ruan e Eric obedeceram e não reagiram à ação. No entanto, os criminosos atiraram diversas vezes com pistolas calibres 380 e .40, em direção a Ruan, que foi atingido no tórax, pescoço, perna, sem chance de defesa e a óbito no local. Eric, que estava deitado no chão, fez um movimento com o braço em direção a Ruan e foi atingido com um disparo no braço esquerdo. Em seguida, os criminosos pegaram os aparelhos celulares de pessoas que estavam na casa.

Agencia Pará

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar