NotíciasPolícia

Polícia Civil de Parauapebas prende dois comparsas do acusado de atirar contra o delegado Gabriel

Artur de Souza Silva, ainda foragido
Artur de Souza Silva, ainda foragido

Logo após o baleamento do diretor da Seccional de Polícia Civil de Parauapebas, Gabriel Henrique Costa, ocorrido no início da noite do último dia 26, um verdadeiro aparato policial foi montado para capturar, Artur de Souza Silva, acusado de ter efetuado os disparos contra o delegado.

Quase 24 horas depois, em uma operação, onde foi usado até um helicóptero da Polícia Civil, foram presos, Valdeci Rodrigeus de Souza (vulgo Pé Podre) e Marco Marciano Ferreira de França, os dois homens são suspeitos de pertencer ao bando de Artur.

Os dois foram capturados no Acampamento Santa Clara, na Zona Rural de Parauapebas, em seguida foram conduzidos para a Delegacia de Polícia de Parauapebas, onde foram interrogados para dar conta do paradeiro de Artur.

Eles foram autuados em flagrante delito por porte ilegal de arma de fogo, com eles foram encontradas duas espingardas e muita munição, irão responder também por associação criminosa, já que, segundo a Polícia Civil, o bando é responsável por diversos crimes ocorridos na região, tais como estupros, assaltos e tentativa de assassinato.

Fonte: Zé Dudu

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo