Notícias

Polícia do AM descarta execução de advogado de Parauapebas e investiga latrocínio

A Polícia Civil do Amazonas informou ao G1, na segunda-feira (6), que descartou a suspeita de que o assassinato do advogado paraense Jakson Souza e Silva, de 45 anos, tenha sido um crime encomendado. A primeira fase das investigações foi concluída, no entanto, novas diligências ainda serão realizadas. A nova linha de investigação apura se Silva foi vítima de latrocínio – roubo seguido de morte.

Jakson Silva, que era presidente da Subseção da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) de Parauapebas (PA), foi morto em Manaus em janeiro deste ano. O advogado estava com o nome incluso em lista de “marcados para morrer”. (Fonte G1/PA)

 

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo