Polícia

Polícia Federal destrói PCs e causa pânico em comunidade de Jacareacanga

A manhã desta quinta-feira (17) foi de pânico na comunidade garimpeira de Porto Rico, região de Jacareacanga. Moradores registraram em vídeos a ação da Polícia Federal, que destruiu cerca de 2 PCs paradas no local.

Os policiais Federais utilizaram helicópteros e bombas de gás para intimidar e dispersar os moradores.

O Giro conversou com moradores e apurou que os policiais chegaram ao local por volta das 9h da manhã, agindo de forma truculenta. Houve relatos, inclusive, de moradores que foram impedidos de adentrar em suas próprias residências durante a ação policial.

“Eles não estão agredindo fisicamente os moradores, mas estão jogando bomba, atirando com bala de borracha, não deixa a gente se aproximar de nada, a gente tá tipo aprisionado aqui. Eles estão fazendo vandalismo aqui, eles vieram para destruir, não tem diálogo, não querem saber se tem criança, se tem idoso, não querem saber. Ninguém pode fazer nada!!!” disse uma moradores.

Ainda segundo informações, ninguém ficou ferido.

A comunidade fica próximo ao garimpo Mamãe Anã, local onde ocorreu a primeira ação, registrada na segunda-feira, e ganhou grande repercussão dentro e fora do município.

A Operação Caribe Amazônico, que foi deflagrada pela Polícia Federal (PF) para reprimir os garimpos ilegais no Rio Tapajós, deve durar toda a semana. A ação conta com a participação do Ibama, Funai, (PRF), Força Nacional de Segurança Pública, Marinha, Exército, FAB e Bope PMDF.

Segundo informações da PF, a operação é decorrente de informações sobre a contaminação do rio Tapajós, que levaram à necessidade de ações imediatas nas regiões de Itaituba, Jacareacanga, Moraes de Almeida, Creporizinho e Creporizão.

A ação busca reprimir as atividades garimpeiras por meio da apreensão de materiais e destruição de maquinários. Fato que vem revoltando a classe garimpeira, assim como as autoridades que são a favor dos garimpos na região do Tapajós; principalmente quando os órgãos agem em locais que possuem licença de exploração expedido pelo município de Itaituba.

Fonte: Portal Giro

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo