NotíciasPolícia

Publicação de prints com informações do portal da transparência da prefeitura de Xinguara em grupo de WhatsApp acabou na delegacia

O grupo chamado de “Política Verdade” foi o local onde as publicações foram feitas, com prints de notas de empenho de uma empresa, com serviços prestados à prefeitura de Xinguara.

A pré-candidata a vereadora, Valéria Godói e uma outra pessoa que é servidora pública, e não que ter o nome revelado, foram as vítimas da representação feita pelo empresário Gracimon Noel, dono da empresa Fhox Comunicação Visual.

Na postagem de ambas, a informação apontava que a referida empresa tem o CNPJ vinculado ao pagamento, mas a prestação do serviço de divulgação teria sido feito por um veículo de comunicação jornalístico impresso.

Gracimon é presidente do diretório municipal do PL, mesmo partido do pré-candidato a prefeito Moacir Pires, o que coloca o embate no campo político, é o que acreditam as duas representadas.

Lincon Magalhães, advogado das vítimas acusadas, aponta como ilegal a acusação relatada na ocorrência feita contra as duas, que usaram simplesmente termo como “merenda” em referência a suposto pagamento irregular, feito pela prefeitura de Xinguara à empresa Fhox.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar