Quartas de finais da Copa Sul Pará tem jogos de ida movimentados

Começou no sábado, 9, as quartas de finais da 16ª Copa Extremo Sul Pará de Seleções. Três jogos movimentou a tarde de sábado, dois deles aconteceram as 16:00hs, Tucumã recebeu a seleção de Sapucaia e venceu o jogo por magro 1×0, Redenção venceu Floresta  por 2×0, no domingo Água Azul desbancou Conceição, jogando em casa Água Azul venceu por 3×1.

O jogo que deu o que falar, foi o jogo das 19:00hs, no Estádio J Santos, entre Xinguara e Rio Maria, foi o jogo que nossa equipe acompanhou. As duas seleções começou a partida em ritmo acelerado, sem tempo nem para respirar no inicio o jogo se desenhava para um grande espetáculo, o que o torcedor não esperava era que seria um espetáculo de lambança, lambança não só dentro das quatro linhas, mas em todos os setores ligados ao jogo.

O resultado construído pelo selecionado de Rio Maria, mudou aquilo que seria um espetáculo de futebol, para um verdadeiro senário cenário de catimba “antijogo”. Os primeiros gols aconteceram muito rápido, Rio Maria abriu o marcador logo nos primeiros minutos de jogo com Werison, mas a alegria durou pouco, não teve tempo nem de comemorar direito, a comemoração foi só ate o reinicio, rapidamente Xinguara deixou tudo igual com gol do camisa 7 Daniel, resultado levado para o vestiário no intervalo.

No inicio da segunda etapa Rio Maria fez seu segundo gol com o experiente atacante Naldinho, foi ai que começou toda a lambança, era um verdadeiro cai, cai de jogadores de Rio Maria, o senhor Valdez Galvão árbitro da partida perdeu o controle sobre o jogo, era reclamação de todos os lados.

Não foi só o árbitro central que veio de Redenção que perdeu o controle não, o quarto árbitro José Garcia, da liga local, também não conseguiu controlar sua área de trabalho, o que era banco de reserva e toda área destinada para quem estivesse trabalhando, parecia mais uma feira livre, era tanta gente que não dava para saber que trabalhava ou atrapalhava, o delegado do jogo que também era de Redenção, foi obrigado a intervê em alguns momentos, onde não era de sua responsabilidade.

Após terminar o tempo regulamentar, o primeiro acréscimo apontado pelo senhor Valdez, foi de 5 minutos, o que para todos foi muito pouco por conta de tantas paralização, ai ele completou a lambança, ele acrescentou mais um minuto por pelo menos umas duas ou três vezes, o suficiente para a seleção local empatar o jogo, isso deixou o adversário muito irritado. O resultado não agradou os riomarienes. Após o apito final, foi um Deus nos acuda, só não aconteceu uma confusão generalizada porque os homens do Grupo Tático Operacional – GTO da Polícia Militar estavam presentes.

Tudo que aconteceu no estádio J Santos pode refletir no jogo de volta no estádio Aranhão, no dia 17, próximo domingo. Rio Maria não quer que repita o que aconteceu na edição anterior em 2018, empatar no J Santos e perder no Aranhão. Para a delegação de Rio Maria, o empate só aconteceu com participação do árbitro da partida, segundo as reclamações, foram dois pênaltis a favor dos visitantes que não foi marcado pela arbitragem.

Resultado dos jogos de ida

Tucumã 1 x 0 Sapucaia

Floresta 1 x 2 Redenção

Xinguara 2 x 2 Rio Maria

Água Azul 3 x 1 Conceição

SEM COMENTÁRIO