Revista íntima a advogada leva OAB, Subsessão Xinguara, a realizar ato em defesa das prerrogativas

Na defesa da prerrogativa, advogados e advogadas realizaram plenária para discutirem alguns atos que consideram violação no exercício da função. A manifestação se deu no auditório Paulo Fonteles, na sede da OAB subseção Xinguara,  tarde desta terça-feira, 18, quando foi debatido o assunto.

O presidente da OAB subseção Xinguara, Evandro Santana, fez referência a dois casos em que duas advogadas teriam sido submetidas à revistas íntimas, em unidades prisionais da capital do Estado.

A situação trouxe à provocação da entidade que, agora, está buscando reverter à decisão instituída por meio de uma norma do governo do Estado, implicando em regra para ampliar a revista, incluindo, inclusive advogados.

O relato da advogada submetida à revista íntima, no bairro da Marambaia, em Belém, foi noticiado com o teor de que, “as revistas são feitas da seguinte forma: a agente prisional leva a advogada para o banheiro e passa a raquete, (detectado de metal)”,.

A defesa do exercício das prerrogativas da advocacia foi exaustivamente abordado como preocupação de todos, com a recorrência nas falas dos oradores.

Ao final foi lida uma nota de repúdio e aprovado para posterior publicação.

 

SEM COMENTÁRIO