Esporte

Sem receber, dois saem da sede remistas chateados

A falta de dinheiro nos cofres do clube tem causado dificuldades a alguns dos jogadores que disputaram a Série D do Brasileiro pelo clube. Ontem à tarde, o meia Ratinho e o atacante Rafael Paty estiveram na sede social azulina para tentar resolver seus respectivos problemas.

Os jogadores esperam receber os valores que têm direito para viajar aos seus estados de origens. Os atletas fazem planos de deixar Belém, no máximo, até o dia 4 de dezembro. O caso mais delicado é o de Paty, que está com a sua esposa em recuperação de um problema de saúde e o atleta gostaria de levá-la para junto do restante de sua família.

Os jogadores não figuram nos planos do Leão para 2016. Ratinho, inclusive, já revelou que pretende jogar o Campeonato Paranaense por uma equipe do interior. Lá, ele também pretende disputar as próximas eleições municipais.

Paty deixou a sede aborrecido por causa do atraso no pagamento. “Não posso ficar à mercê dessa situação. Estou com minha esposa doente, precisando ser operada e não posso ficar tanto tempo aqui esperando que essa situação seja resolvida”, desabafou. “Sem pagamento não tenho como viajar junto com a minha família”.

Ratinho lembrou que tanto ele como os demais jogadores do time, alguns inclusive já deixaram Belém, casos do goleiro Fernando Henrique e dos zagueiros Max e Henrique, cumpriram com suas obrigações. “A nossa missão foi cumprida a contento. Agora esperamos que o clube faça a parte dele, nos pagando para que a gente possa dar uma definição nas nossas vidas”, argumentou o apoiador, que chegou a ser ídolo da torcida do Leão, mas que não terá seu contrato renovado.

(Nildo Lima/Diário do Pará)

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo